Coluna - Apóstolo Rina - Voltar a ser criança

Coluna - Apóstolo Rina - Voltar a ser criança

Atualizado: Terça-feira, 28 Outubro de 2008 as 12

Coluna - Apóstolo Rina

Voltar a ser criança  

Quem não tem vontade de voltar a ser criança? 

Em Mateus 18: 1-4 Jesus fala as características de crianças que devemos ter, pois não há outra forma de entrar no céu. E o assunto é sério, porque Ele não queria que seus servos demonstrassem infantilidade ou irresponsabilidade. 

O texto nos desafia e o Espírito Santo sugere que algumas características devem ser geradas dentro de nós: 

1- Saber o significado da palavra dependência:

Dependência é diferente de baixa auto-estima, a pessoa sabe que pode fazer, mas sabe também que precisa estar de mãos dadas com Deus.

Em I Reis 3: 7  Salomão, no início de sua carreira, sabia que não tinha habilidade, não se enxergava sozinho e não tinha outro caminho a não ser estar com Deus para capacitá-lo, dirigi-lo. Por isso, foi o mais sábio e mais rico, ele era como criança e declarou a dependência de Deus!  

Se pararmos para analisar nossa vida. Quem está no controle? 

2- Confiança:

Se disser para uma criança "PULA que eu te seguro", ela pula. Confia.

Deus vive nos dizendo que somos abençoados, ungidos e amados, que nada faltará, que Ele nos suprirá, que conhece nossas necessidades. Como criança, acredite, pois se Ele promete, vai cumprir! O Salmo 37:5 diz para confiar.

Criança sabe pedir e recebe!

O que é de Deus é bom, mas precisamos querer o que vem dEle. Às vezes, deixamos de sonhar, pedir e clamar, por acreditar que Deus tem coisas boas para nós, mas Ele tem.

Tem gente que acredita que o diabo dá (o que não tem) e Deus não. Achamos que Deus se esquece do que promete, mas Ele é o dono do ouro e da prata, e galardoador dos que o buscam. Tudo pode Deus nos dar e o Salmo 34:10 diz que bem nenhum nos faltará.

Quando Deus abençoa, você pode escolher. 

3- Sinceridade:

Nossa sinceridade deve ser  como a de uma criança, que não magoa e trabalha com a verdade, porque o diabo é o pai da mentira.  

O pior é o auto-engano, quando sabemos que estamos mal e dizemos que está tudo bem. Nada do que passamos diminui o tamanho do amor de Deus por nós. Por isso, confesse seu pecado para Deus. Seja sincero em tudo. Relacionamentos que não falam a verdade, não têm nada com Deus. 

4- Inocência (ausência de culpa):   

É necessário estar em paz com todos, inclusive com Deus. Quando há inocência a culpa é anulada. Todos os pecados estão justificados. Caiu, levanta!  

5- Pureza (ausência de malícia):

Em Provérbios 30:12, vemos que pureza, não é se "achar santo", é não ter mais malícia.  

I Timóteo 5:22 diz "conserva-te a ti mesmo puro, não participe dos pecados alheios". Nossos pensamentos são declarados e ouvidos nos céus como em megafones pelos anjos.

Seja puro como uma criança! 

6- Facilidade de vencer a tristeza:

É pouco encontrada em nós, mas a criança vence muito fácil, quando um simples agradinho acaba com o choro. O Salmo 30:5 diz que o choro pode durar uma noite, mas a alegria vem!

Às vezes, temos motivos genuínos para chorar, mas Deus vem e enxuga nossas lágrimas. É necessário acreditar nas promessas. Vença a tristeza como uma criança! 

É preciso voltar a ser como criança! 

Deus abençoe!

Rinaldo Luiz de Seixas Pereira , o Apóstolo Rina, é pastor fundador da Igreja Bola de Neve. Tem formação em marketing, teologia e pós-graduação em administração.  

veja também