Coluna - Marilene Ayalla: Gentilezas... delicadezas...cortesias...

Coluna - Marilene Ayalla: Gentilezas... delicadezas...cortesias...

Atualizado: Sexta-feira, 14 Março de 2008 as 12

Coluna - Marilene Ayalla  

Gentilezas... delicadezas...cortesias...  

Como o ano passa rápido? A gente ouve isto a todo instante, quem repete essa frase, são as criaturas mais diferentes possíveis, com os sentimentos mais antagônicos possíveis.

Desde o idoso preocupado com seu futuro incerto, nestes brasis de aposentados sofridos; ás crianças esperançosas de um futuro mais radioso. Desde um simples catador de papel, a um empresário preocupado com seus impostos. Pode passar por criaturas muito bem resolvidas em quaisquer áreas de suas vidas. Alegres ou tristes, acabrunhados ou corajosos, todos acham que 2007 não passou...fugiu! 

Em tempo de festas, compras, confraternizações... Pergunto-me sempre nestas datas, para onde foi a nossa gentileza? A educação que devemos ter aprendido em nossos lares? Como espectadores de um teatro cujo cenário são as ruas, avenidas, shoppings, lojas, supermercados, vemos grosserias, maus tratos, a idosos e crianças, jovens e adultos. Presencia-se aos "gersons" de prontidão, roubando vagas em estacionamentos, exigindo passar a frente nas filas, as expressões "por favor","com licença","desculpe" e "obrigado", antes indicadores de gentileza, cortesia, tornaram-se motivos de chacota, gozação. Quem as usa se sente como um "ET", figura de algum mundo distante vivendo neste nosso mundo onde ser deseducado é status. Tanto quanto usar grifes, carros modernos e luxuosos etc. 

Aliás, assistimos a muita gente que pensa ser "fina" desta forma, lançando papéis por suas janelas elegantes, lixo no chão das lanchonetes, e imundície nos banheiros públicos. Dando exemplo péssimo às crianças que as acompanham. Contribuindo para a  má formação das novas gerações. Esquecidos que estamos da maior e mais abrangente lição de educação de todos os tempos, a qual nos exorta a "fazermos ao nosso próximo exatamente o que gostaríamos que nos eles fizessem...". Gentileza, delicadeza cortesia, não se envergonhe de usá-las.

  Marilene Ayalla é psicóloga clínica com larga experiência em atendimento individual e em instituições e empresas, acredita que a Psicoterapia é instrumento valioso de reformulação do ser humano, com suas próprias emoções e comportamentos.  

*Marilene Ayalla atende em clínica particular com hora marcada pelo telefone 11- 9982-8408.

veja também