Coluna - Petter Garrido: Tudo em prol da beleza?

Coluna - Petter Garrido: Tudo em prol da beleza?

Atualizado: Terça-feira, 27 Janeiro de 2009 as 12

As estatísticas apontam para o alto-risco que os cuidados extremos podem ser prejudiciais quando o assunto é beleza e estética. Em 2006, a indústria da moda foi surpreendida quando em um desfile de alta-costura em Madri foi decretada a proibição de modelos excessivamente magras. Foram levantadas também as mesmas condições em eventos similares. A idéia dos organizadores era promover a beleza de forma saudável. Algumas agências de modelos se manifestaram dizendo estarem sendo usadas como bode expiatório em relação às doenças e distúrbios alimentares como bulimia e anorexia. 

A indústria da moda jamais poderá negar que contribuiu para um estereótipo magro que retrata elegância.  O slogan "para quem é magro tudo cai bem" é repetido todos os dias nas lojas e por profissionais de moda! Não se pode também atribuir e culpar a indústria da moda pelos distúrbios alimentares que hoje são comuns. Limite é algo que devemos impor sempre. A obsessão em perder peso já é algo que preocupa os profissionais da saúde há algum tempo. Bulimia e anorexia são doenças da modernidade. O mais triste é que já começa a atingir crianças na idade de 11 anos.  

O mundo competitivo exige padrões de beleza que não adequam ao metabolismo de todas as pessoas. Sendo assim, o mais seguro é sempre antes de qualquer dieta (que promete milagre instantâneo) procurar um profissional (endocrinologista) que é qualificado para esta finalidade. Se estas doenças podem se desenvolver lentamente ou mesmo de forma meteórica, é interessante nos perguntarmos como começam. Na família obesa, para agradar os pais e competir com amigos ou por pura neurose!  

O perigo está nos mecanismos impróprios para a perda de peso. Por isso vai aqui um alerta: não arrisque sua saúde e não brinque com ela, pois tratar é muito mais difícil, mas não impossível; melhor mesmo é prevenir. O belo exige esforços que podem se tornar prazerosos quando o caminho prioriza a saúde.   

Uma boa alimentação e a pratica de atividades físicas, acompanhada de profissionais competentes, preservam a vida e garantem êxito. O importante é avaliar a necessidade e condições de cada pessoa. Não são apenas distúrbios alimentares que comprometem a saúde, mas também o uso de drogas e inibidores de apetite, que no vale tudo para perder peso podem custar a vida.   

Muitas modelos foram impedidas de participar do maior evento de moda do Brasil, São Paulo Fashion Week, por estarem muito magras. Esta iniciativa é válida, pois o padrão estético é divulgado por meio da moda. Não é só a anorexia e bulimia que invadem a nossa sociedade. Academias estão lotadas de uma nova geração de jovens que em busca de resultados emergentes se dispõem a tomar pílulas, injeções de hormônios e misturas para desenvolver os músculos que a posteriore, aumentam a incidência de câncer e efeitos colaterais irreversíveis. 

A mídia tem divulgado muitos casos de modelos e atletas que perdem suas carreiras a troco de uma imagem "socialmente aprovável". Busca-se um padrão e não uma individualidade.  

Felizmente, podemos observar um movimento retroativo; uma marca internacional de cosméticos lançou sua campanha valorizando o que há de melhor em cada perfil, sugerindo assumir o que cada um tem e não pode ser padronizado. Cicatrizes, cores de pele e tipos diferentes de cabelo, além de pesos variados tem sua beleza exclusiva. Cada pessoa não é única? É o que percebemos em um exame de córnea ou até na mais simples e conhecida digital. Perceba o que você tem de único e não busque o padrão social colocando em risco o mais valioso presente de Deus: a vida.  

Não se pode afirmar que apenas um padrão de beleza aceitável traduz plena felicidade, mas implica um conjunto de conseqüências em que o fator espiritual é a base de tudo.  

Por isso, finalizo esta matéria da seguinte forma: não se permita ser cobaia de nenhum experimento mirabolante em prol de beleza instantânea, toda decisão que você fizer deve estar embasada na opinião e conceito de um profissional qualificado para os objetivos desejados. Desejo a vocês leitores, boa saúde física e mental. 

Petter Garrido é jornalista, publicitário, ator, produtor, roteirista, diretor de vídeo e cinema. Secretario de comunicação da Igreja Quadrangular em Minas Gerais, faz assessoria de comunicação para a presidência nacional e estadual da Igreja. Dirige e apresenta o programa "Quadrangular uma Igreja em Ação", que vai ao ar na Band, aos sábados 8h40 (manhã). É produtor e apresentador do programa Interview Gospel, há nove anos no ar na 107 FM, ocupando o primeiro lugar no seguimento e terceiro no ranking geral. E já atuou como ator também.

veja também