Coluna Rafaela Beneti Manta

Coluna Rafaela Beneti Manta

Atualizado: Segunda-feira, 18 Fevereiro de 2008 as 12

Ao longo dos anos de minha atuação com crianças tenho observado uma queixa freqüente entre pais, professores e pessoas que têm contato direto com crianças pequenas em fase de aquisição e desenvolvimento da linguagem: a insatisfação com o grau de desenvolvimento da fala da criança.

Esta queixa refere-se a alguns aspectos adotados pelas crianças para estabelecer comunicação. Muitos pais dizem que seus filhos "falam pouco", "falam tudo errado" ou "falam por meio de gestos".  Para completar, muitos professores e pessoas próximas dizem a assustadora frase "EU NÃO ENTENDO NADA DO QUE ELE (A) FALA!".

A verdade é que muitos não sabem quais são as atitudes adequadas e inadequadas frente a essa situação. Então, ai vão algumas dicas:

1. Preste atenção se a criança ouve quando é chamada. A integridade da audição é primordial para a aquisição e o desenvolvimento da linguagem;

2. Fale com a criança olhando nos olhos dela. Não exija dela perfeição, incentive a comunicação da criança e não a corrija. O melhor a fazer quando a criança fala algo diferente do "padrão" é fornecer a ela o modelo correto sem sinalizar seu erro;

3. Não fale pela criança, dê oportunidade para ela falar, estimulando-a, principalmente, em situações de brincadeira, ou mesmo contexto de vida diária como banho e alimentação;

4. Em caso de dúvidas procure ajuda de um fonoaudiólogo, que é o profissional especializado nessas situações.

Rafaela Beneti Manta é fonoaudióloga pós-graduada em Fonoaudiologia Hospitalar e Audiologia.

 

veja também