Como fazer as crianças largarem a chupeta

Como fazer as crianças largarem a chupeta

Atualizado: Terça-feira, 6 Maio de 2008 as 12

Quando o bebê cresce, ele enfrenta vários períodos de maturidade: as primeiras palavras, os primeiros passos, deixar de usar fraldas, e certamente, o abandono do uso da chupeta.

Esse objeto é um símbolo para as crianças. Trata-se de sua primeira posse, seu primeiro acompanhante sempre fiel e um objeto muito prezado pela calma que traz. Por isso, largar a chupeta é um passo difícil para ela.

Mesmo que esse processo seja complicado para alguns pais, é muito importante já que esse hábito pode provocar deformidades nos dentes ou alterar o paladar, que deverá ser corrigido com o passar dos anos. Também favorece o surgimento de cáries devido à permanência de restos de alimentos na boca da criança.

Inclusive pode chegar a provocar infecções intestinais ou de ouvido, pois a chupeta facilita a passagem de bactérias do nariz para a garganta ao ouvido médio.

Qual é o melhor momento para a criança deixar o hábito?

Embora nem os próprios especialistas cheguem a um acordo em relação à idade aconselhável para deixar o vício, pelo menos todos concordam em um ponto: a criança deve ter abandonado seu uso quando começar a ir para a escola ou creche.

"O ideal é deixar a chupeta entre um e dois anos de idade. No máximo até o terceiro ano de vida. Vale ressaltar a importancia que esta passagem não coincida com nenhum outro acontecimento decisivo da vida da criança como o nascimento de um irmão ou o abandono das fraldas", afirma a psicopedagoga Marília Maia.

Estes são processos complicados para o bebê, por isso devemos ter consciência de que devemos ajudá-los a deixar a chupeta sem traumas e de forma voluntária.

O que fazer para o bebê largar a chupeta?

Para conseguir que a criança abandone este costume é preciso reduzir os momentos que passa com a chupeta até que ela seja usada somente para dormir. Isto pode ser feito propondo à criança algumas metas que depois serão recompensadas.

Igualmente, podemos fazer uso da reafirmação positiva, que é eficaz em crianças maiores de um ano. Ou seja, quando ela se comportar de forma madura e conseguir passar momentos sem a chupeta, elogiá-la e fazer carinhos extras, falando frases do tipo "como você está crescido!".

Na hora de dormir, tirar a chupeta suavemente para que perca o costume de mantê-la o tempo todo na boca.

É preciso guardar as chupetas, para que a criança não as veja toda hora. Quando ela pedir, não dar, mesmo que chore. O melhor é tentar distraí-la ou chamar sua atenção para outra coisa.

O prêmio não pode ser a própria chupeta. Se a criança conseguir deixá-la o ideal é não voltar a dar, nem sequer para acalmar raivas passageiras provocadas por outros fatos como uma repreensão ou um tombo que a faça chorar.

Por último é importante ter paciência. Não cair no desespero diante de possíveis fracassos. Esta é uma etapa a mais do crescimento e maturidade infantil e a criança precisa de compreensão para conseguir alcançar a meta final.

veja também