Como fazer para seu companheiro também se sentir grávido?

Como fazer para seu companheiro também se sentir grávido?

Atualizado: Sexta-feira, 30 Julho de 2010 as 8:49

Você anda cheia de novidades. Tem enjôos, indisposição, preguiça, mau humor. Às vezes chora, às vezes ri. Não deve ser fácil para o seu companheiro lidar com essas mudanças e se inserir nelas. É provável que ele fique confuso, inseguro, enciumado. E você só se pergunta: como fazer para que ele também se sinta grávido?

Bom, a criança é dos dois. Então se espera que o pai acompanhe a mãe nas consultas, se interesse pela gestação e pelos preparativos para a chegada do bebê , diz a publicitária Laura Guimarães, uma das criadoras do blog Mothern , que discute o comportamento da mãe moderna e virou programa de tevê no canal pago GNT.

Geralmente a mothern escolhe para pai de seu filho um fathern, isto é, um pai moderno, que curta e se envolva com essas questões , acredita. O motivo é claro: foi-se o tempo que o filho era responsabilidade só da mãe, e ela sequer ousava reclamar.

Essa folga do pai provavelmente aconteceu na geração da sua mãe e da suas avós. Você deve compartilhar o sentimento da Laura: Como a gravidez costuma ser acompanhada por muitas dúvidas e inseguranças, é fundamental a mãe ter com quem dividir isso.

Segundo a psicóloga Vânia Torres, especialista em gestantes, por sorte há cada vez mais fatherns por aí. Houve uma mudança na sociedade. O homem passou a participar ativamente na gravidez e a ajudar na educação e nos cuidados com os filhos , constata. A mudança se deve ao pulso forte das mulheres de hoje, mas também à noção que alguns homens têm agora de que a atenção que receberam de seus pais não foi o suficiente e querem fazer diferente agora. Os pais que não participam hoje são exceção , afirma Vânia.

Caso o seu marido faça parte dessa minoria, calma que dá para ajeitar. Às vezes é questão de chegar junto: ele pode ficar retraído porque não sabe o que fazer, se sente inseguro para cumprir o novo papel ou está confuso com as mudanças na vida do casal.

Chame ele para participar, peça companhia nas consultas, indique livros e cursos, conte tudo o que está sentindo mudar no seu corpo , lista Vânia. Com sutileza, claro cobrar com irritação algo que ele não sabe bem ao certo como fazer pode afugentá-lo ainda mais.

Mas a melhor saída é abrir o jogo em relação às expectativas que você tem sobre o comportamento dele. Ele poderá lhe explicar porque não está envolvido e como se sente diante da gravidez. Por sua vez, você o deixa descobrir como pode ser um pai mais companheiro. Não pense que isso é mendigar atenção ou que a iniciativa deveria ser dele.

A maternidade/paternidade é sentida de maneiras diferentes por vocês dois. Só é preciso encontrar um consenso para expressar sentimentos que provavelmente são muito parecidos: amor, medo, alegria, insegurança...

Se tudo der certo, você vai descobrir um homem muito solidário às suas dores e desejos. Pode ser até que ele sinta os mesmos enjôos ou a azia que você tem depois das refeições. Contagiado pela sua ansiedade, o pai pode inclusive comer demais, competindo com a sua barriguinha. Sintomas (ótimos!) de que vocês dois estão grávidos.

veja também