Como levar um drogado a Jesus?

Como levar um drogado a Jesus?

Atualizado: Quarta-feira, 12 Novembro de 2008 as 12

Por Myrian Rosário

Dependência física, dependência psicológica, desestruturação das bases familiares, problemas no trabalho, problemas de relacionamento, roubos, furtos, morte. As drogas, verdadeiramente, são um abismo. Passada a euforia dos primeiros meses de vício, a maioria dos dependentes químicos começa a travar uma luta ferrenha, tentando se desvencilhar das algemas que eles mesmos trancaram ao redor das próprias mãos e dos próprios pés. Qual é o papel da igreja no processo de cura e restauração dos drogados? "A liderança está muito alheia às condições de trabalho com drogados", afirma Cláudio Pitta, presidente do lar Nefesh, ex-dependente químico e ex-interno da antiga FEBEM.

"No trabalho com pessoas presas ao vício, o principal é conscientizá-las de que existe algo melhor e maior do que as drogas", ensina. "Algo que dá paz eterna e não o sossego de minutos proporcionado pelas drogas. Essa paz eterna não tem preço. Com a droga, a cada dez minutos é preciso pagar".

Pita destaca a necessidade de um maior número de casas de recuperação no Brasil. "A igreja precisa agir fora desse 'comércio informal' que existe por ai".

veja também