Como melhorar a vida a dois

Como melhorar a vida a dois

Atualizado: Quarta-feira, 20 Outubro de 2010 as 1:46

1. Diga o que sente

Queixas como ''você nunca está em casa'' devem ser deixadas de lado. Elas são destrutivas. Em vez de fazer acusações, abra-se com seu marido e diga como fica triste por não ter a companhia dele por mais tempo. O melhor caminho para o entendimento do casal está em trocar a raiva por um discurso sincero e amoroso.

2. Dê prioridade à vida a dois

Surpreenda o parceiro com atitudes simples e amorosas, como colher uma flor no jardim e entregar a ele numa data qualquer. Garanta ainda que o casal tenha um tempo do dia para ficar sozinho. Preocupar-se com a relação e manter o outro sempre em alta conta é o melhor que o casal pode fazer para que os filhos cresçam vendo o exemplo de uma união gratificante.

3. Não espere tudo do outro

Sua felicidade é essencial para que você mantenha uma boa relação com o parceiro (e isso só depende de você mesma). É errado esperar que ele a satisfaça por completo. Muitas mulheres imaginam que, ao casar, serão salvas de seus medos, dores e frustrações pelas mãos do amado. Esse engano gera a infelicidade de muitos casamentos. Quanto maior sua capacidade de alimentar seu amor-próprio (fazendo suas coisas), mais feliz você será com o seu companheiro.

4. Aceite os conflitos

Muitas vezes, por incapacidade de colocar os seus sentimentos para fora, você acaba empurrando as mágoas para debaixo do tapete. Assim, surgem ressentimentos entre o casal. Não tenha medo de desagradar seu marido, dizendo certas verdades. Na hora em que surgir um conflito, em vez de fugir, tente encontrar a melhor solução. Para isso, é preciso muita conversa. Isso só aumentará a harmonia entre os dois.

5. Tenha vida própria

Fazer tudo junto o tempo todo não é a receita de um casamento perfeito. No começo, isso pode até funcionar, mas, com o tempo, o conforto e a segurança podem passar a ser percebidos como controle e prisão. Não veja seu companheiro como uma extensão de você! Saiba que vocês são distintos e têm autonomia, apenas optaram por caminhar lado a lado.

veja também