Como o Consumismo afeta os jovens cristãos?

Como o Consumismo afeta os jovens cristãos?

Atualizado: Terça-feira, 17 Novembro de 2009 as 12

No title Atualmente temos a sensação que nunca o tempo passou tão rápido, os dias se vão, os meses se vão e mal comemoramos a passagem de ano e quando menos percebemos já estamos no meio do ano e, já estamos pensando nos preparativos para o final do ano de novo: onde vamos passar o natal e o ano novo. Também logo dá-se início aos ensaios para as cantatas de natal.

Lembro-me dos sábios avós que sempre costumavam dizer: "quando chegam os bro, bro, bro, bro, já acabou o ano" (fazendo aluzão aos meses de setembro a dezembro que terminam com as letras "bro").

E tão velozes quanto os ponteiros do relógio é a tecnologia. Quando falo de tecnologia, não retrato aqui apenas coisas relacionadas à informática mas, além destes, de técnicas modernas e sofisticadas.

Não há como negar que hoje a medicina evoluiu, comparando-a com a medicina que tínhamos a 2, 5, 10 e 20 anos atrás e, evoluiu tanto que até tomou novas vertentes como a medicina estética que sem sombra de dúvida é a que cresce mais vertiginosamente.

Termos médicos-estéticos, tais como: lipoaspiração, lipoescultura, otoplastia (cirurgia para orelha de abano), abdominoplastia (cirurgia para modelagem do abdômem), ritidoplastia (o mesmo que lifting facial ou cirurgia da face) eram desconhecidos a pouco tempo atrás mas, hoje quase não se fala noutra coisa, principalmente entre as jovens mulheres que por natureza são mais "zelozas" (leia-se também "vaidosas").

Há ainda outros sinais do avanços da tecnologia: a popularização dos aparelhos celulares, dos computadores, a internet, os veículos cada vez mais modernos e confortáveis, a moda que a cada verão e inverno apontam para novas tendências, enfim, tudo isso está relacionado ao avanço da tecnologia e ao homem moderno.

Logo, é mais do que natural que surja em cada um de nós a ansiedade de acompanhar essas tendências, comprando-as e trazendo-as para dentro de nosso lar ou passeando com estas pelas ruas.

Mas, acompanhar a tecnologia e toda a modernidade do nosso mundo "high-tech", bem como adquiri-las na mesma velocidade em que surgem é tão difícil que às vezes somos tomados por um sentimento de inquietude, um sentimento de "Poxa, não estou conseguindo acompanhar o mundo à minha volta" ou "Eita! Estou ficando para trás" ou "Preciso tanto comprar isso porque o meu está tão defasado?".

E desta forma, pela nossa inquietude, quando menos percebemos estamos consumindo itens tecnológicos, modernos e "o novo" que às vezes nem precisaríamos consumir ou comprar neste momento e, muitos chegando ao ponto de até mesmo encontrarem-se endividados em decorrência deste consumismo.

Mas, será que a Bíblia nos diz algo à respeito? Ela dá alguma orientação aos jovens frente a pressão e inquietação geradas pelo consumismo?

A minha resposta é sim! Olha só o que a Bíblia diz em Filipenses 4:6 "Não estejais inquietos por coisa alguma; antes as vossas petições sejam em tudo conhecidas diante de Deus pela oração e súplica, com ação de graças".

Olhá só que interessante! Jovem, a Bíblia nos afirma que não precisamos viver inquietos diante do nosso estado da alma que nos quer convencer a termos para saciar-nos ou que nos quer abater por não ter consumido ou comprado algo.

E qual o diagnóstico para vivermos uma vida sem inquietações?

O versículo acima mesmo nos diz que é fazendo tudo conhecido a Deus em oração!

Ore! Aliás, você costuma orar? 

Não me refiro à oração formal na hora das refeições ou ao dormir. Também não me refiro à oração que é formulada na hora do perigo, embora seja de todo o coração!

Refiro-me à oração de diálogo real com Deus, aqueles momentos que você tira somente para falar com Deus, aquela oração de abrir o coração para Ele, como se falando face-a-face com um amigo, falando de todas as suas necessidades, suas dificuldades, os seus anseios, suas reclamações e? por favor, não esqueça de agradecê-Lo também pelas bençãos recebidas! Os mau-educados não tem muita preferência no reino de Deus!

Ei jovem, eu posso te garantir que é possível sim vencer a toda inquietação gerada pelo consumismo fazendo todos os seus pedidos conhecidos diante de Deus.

Graça e Paz lhe sejam multiplicadas!

Anderson Rodrigues Martins

veja também