Como voltas às aulas sem exagerar no consumo?

Como voltas às aulas sem exagerar no consumo?

Atualizado: Segunda-feira, 2 Agosto de 2010 as 9:30

A volta às aulas é um bom período para você estimular o consumo consciente em sua família - principalmente se as crianças insistem em material novo mesmo com um semestre pela frente. Então, aproveite esta época e controle o exagero.

Como afirma Paulo Correia, diretor do Projeto Viva Mundo, do Instituto Triângulo, a prática sustentável, tão necessária, começa desde cedo. "A vida moderna nos faz esquecer de como é necessário reduzir o nosso consumo - o que pode ser feito com pequenas atitudes. Comece dando o exemplo em casa e, pouco a pouco, as crianças também aprendem a pensar coletivamente", diz.

Material escolar

- O primeiro passo é pensar no que vai na mochila de seu filho. Verifique o que sobrou do ano passado e que pode ser reutilizado. Mesmo assim seu filho insiste em comprar uma mochila ou lancheira nova? A saída, então, é doar aquela mais antiga. "Compre para ele o novo produto, mas com a condição de doar o mais antigo para outra criança. Assim, além de ajudar outra pessoa, você ainda estimula a criança a cuidar do que já tem", diz Correia;

- O mesmo vale para os livros, que podem se trocados com irmãos mais velhos, amigos, vizinhos, primos e os próprios colegas da escola. Uma idéia é o chamado "brechó de livros". "Aqui no colégio, os pais doam um livro antigo e ganham um vale para adquirir outro exemplar. É uma boa maneira de estimular a circulação dos livros entre os alunos e os cuidados com o material, que precisa estar em bom estado para outra criança usar", conta Tiyomi Misawa, orientadora pedagógica do Colégio Santa Maria. Se onde seu filho estuda esse não é um costume, faça a sugestão;

- Outro exemplo é o do Colégio Humboldt. Para os estudantes não terem de comprar os livros de alemão, que são mais caros, o colégio compra os volumes em uma quantidade suficiente para todos os alunos da série e aluga um exemplar de cada matéria no valor de R$ 10 anuais por livro;

- Dê preferência para cadernos de papel reciclado e lápis produzidos com madeira certificada ou com materiais mais ecológicos. Alguns exemplos são os Ecolápis da Faber-Castell e a nova linha de canetas Bic, feitos com materiais recicláveis e bioplástico.

Transporte

- Um dos principais problemas na época da volta às aulas é o congestionamento próximo às escolas. Então, se você mora perto, por que não levar seu filho a pé? Se ele é muito pequeno e logo fica cansado, então opte por levá-lo no carrinho ou no sling;

- Mora longe? Então, organize-se com outros pais para um sistema de rodízio. Enquanto um leva, o outro busca. "A escola pode ajudar promovendo encontros entre os pais com esse propósito. Estimular a sociabilidade também é um papel dos colégios", afirma Correia.

Lanche

- Na hora de preparar a lancheira, dê preferência aos squeezes para levar o suco e potes plásticos para armazenar o sanduíche ou a fruta. E não esqueça de chamar seu filho para ajudar nessa tarefa. Com isso ele vai entender por que você escolheu determinado alimento ou embalagem. "Aos poucos, quase sem perceber, a criança acaba aprendendo os conceitos de consumo sustentável e como uma atitude dela influencia na vida de outras pessoas", explica Correia;

-Não deu tempo e o suco vai ser de caixinha ou de latinha mesmo? Então, mostre para ele que esses materiais devem ser separados para reciclagem. A própria escola pode informar a criança onde é o lugar mais adequado para descartar determinado tipo de lixo;

- Mande, também, uma caneca para ele tomar água durante o dia e evitar os copos plásticos. Muitas escolas, inclusive, estimulam esse comportamento. "Até mesmo os professores podem ter sua própria caneca", diz Tiyomi.

Por: Simone Tinti

veja também