Conheça a história da calça jeans

Conheça a história da calça jeans

Atualizado: Quinta-feira, 30 Abril de 2009 as 12

Peças de Jeans são artigos de confecção têxtil destinados ao vestuário que usam como matéria-prima o tecido denominado Denim. Para esclarecer uma dúvida bastante comum, a calça jeans nem sempre é feita com o tecido denim e na cor índigo como estamos acostumados a ver. Ou seja, a palavra "jeans" refere-se ao modelo da calça e não ao tipo de tecido.

A história das calças jeans começou quando um século atrás Levi-Strauss criou roupas resistentes para mineiros nos Estados Unidos. No início foi tudo uma experiência. Levi Strauss confeccionou duas ou três peças reforçadas com a lona que possuía, deu-as aos mineradores e o sucesso foi imediato. Altamente resistente, as peças não estragaram com facilidade. Estava criado o jeanswear, o estilo reforçado de confecção, o qual foi originalmente destinado a roupas de trabalho. Com o passar do tempo, foi chamada de five pochets (cinco bolsos), três na frente e dois atrás, uma referência à pioneira 501 americana da Levi''s, que se tornaria uma gigante no segmento de jeans.

Atualmente, o jeans representa muito na cultura. Símbolo de rebeldia e ruptura, o jeans era utilizado pelos jovens nos anos 1950 que ouviam rock e se inspiravam em James Dean e Elvis Presley e em seus estilos de vida pouco ortodoxos para a época. A evolução da indústria têxtil e da moda permitiu ao denim receber lavagens, tingimentos, resinas e texturizações que outrora pareceriam impossíveis. O jeans ganhou outra conotação quando, dentro de sua composição, foi adicionado o elastano, dando o caimento perfeito tão desejado pelas mulheres. Depois, houve a inclusão do algodão com poliéster e estastano, adicionando ao jeans o brilho da fibra artificial e o conforto da fibra elástica.

Com o passar do tempo, o jeans tornou-se uma peça extremamente democrática, usada por homens e mulheres, jovens e pessoas maduras, conquistando o mundo. Para a moda, o jeans tornou-se essencial, sendo recriado de diversas formas. O primeiro estilista a colocar os jeans na passarela foi Calvin Klein já na década de 1970; depois disso, Karl Lagerfeld também já apresentou um desfile da Chanel apenas apresentando o denim índigo como matéria-prima nos anos 2000.

Nos desfiles de inverno 2009 do São Paulo Fashion Week foram apresentadas algumas tendências em relação às modelagens das calças, como a calça saruel, a calça cenoura e o macacão em denim. O uso do jeans com as barras dobradas também está em alta, podendo ser observada em diversos desfiles e marcas do ramo, como a John John de jeans Premium, que também utiliza aplicações nos bolsos nas calças, como tachas e rebites. As calças skinny, super agarradas ao corpo, também continuam firmes entre homens e mulheres, que obtiveram uma silhueta longilínea vestindo esse tipo de calça sem abrir mão do conforto proporcionado pelo elastano. Podemos ver skinnys de diferentes cores além do tradicional índigo, como o vermelho e amarelo.

Tipos de Modelagens que estão em alta:

Tradicional ou básica: cintura no lugar, pernas de corte reto e cor índigo. Já foi chamada de five pochets (cinco bolsos), três na frente e dois atrás, uma referência à pioneira 501 americana da Levi''s. Por seu corte acompanhar as linhas do corpo, costuma vestir bem a maioria das pessoas.

Semibaggy: por ter cintura no lugar, quadril largo e corte da perna ligeiramente afunilado.

Slim Fit: com cintura baixa ou no lugar, marca bem os quadris e tem as pernas justas, com corte afunilado ou reto.

Oversized ou Boyfriend (tamanho exagerado): é o jeans bem folgado. Suas formas amplas não favorecem as mais baixas (achatam a silhueta) nem as gordinhas (parecem ainda mais gordas). Base extra dimensionada de cintura larga, quadril desestruturado e pernas amplas. A precrursora deste tipo de calça foi a atriz hollywoodiana Katie Holmes.

Skinny: Modelagem bem justa, principalmente abaixo do joelho. Parecida com a Legging, porém de tecido denim com elastano (ou lycra). Reapareceu como moda de massa nos desfiles de inspiração punk da estilista inglesa Viviane Westwood e, desde então, tornou-se popular entre homens e mulheres descolados. Se usa muito também o modelo skinny em diversas cores, como vermelho, turquesa, amarelo, entre outros.

Cargo: É uma calça com modelagem utilitária. Há vários bolsos e compartimentos, sendo mais confortável também por conta de sua modelagem ampla.

Capri: É um tipo de calça de comprimento logo abaixo do joelho, como se fosse uma "bermuda" justinha ao corpo ou então uma calça "mais curta". Ideal para dias quentes e para quem preza pelo conforto. Contudo, as baixinhas devem fugir deste tipo de modelagem, pois encurta a silhueta.

Boca de sino: Modelagem muito usada nos anos 1970 em calças de tecido denim ou outra sarja. Possui as pernas ajustadas ao corpo e as barras bastante amplas.

Saruel: É a calça que possui o gancho na altura dos joelhos. Pode ter as pernas ajustadas - dos joelhos para baixo - ou não. Este tipo de calça foi bastante visto nos desfiles de verão e a moda perdura para o Inverno 2009.

Macacão: Uma das novidades fashion é o retorno do macacão jeans, que se caracteriza por ter a calça unida à parte de cima, tornando a roupa uma única peça.

Cenoura: É a calça mais folgada em cima - no bumbum e no gancho - e ajustada na parte de baixo, nas pernas. É a grande aposta do Inverno 2009 brasileiro.

Alfaiataria: É a calça jeans com inspiração na alfaiataria tradicional, ou seja, a calça apresenta bolsos faca e pregas; pode ou não ter uma lavagem mais moderna.

veja também