Conheça as diferenças entre a saúde de meninos e meninas

Conheça as diferenças entre a saúde de meninos e meninas

Atualizado: Terça-feira, 12 Janeiro de 2010 as 12

Enquanto as meninas são mais afetadas por doenças como displasia e infecção urinária, os meninos têm mais chances de sofrer com hérnia, autismo e asma. saiba mais:

As meninas são mais afetadas por algumas doenças, como a displasia da articulação acetábulo-femural, um problema do “encaixe” do fêmur no quadril – 80% das crianças que têm o problema são do sexo feminino. Essa alteração já pode ser vista pelo ultrassom e diagnosticada pelo pediatra no recém-nascido, por meio de algumas manobras específicas na articulação.

Meninos têm seis vezes mais chances de nascer com hérnia. Isso acontece porque, quando os testículos de um feto masculino descem do abdômen, o canal pode não se fechar corretamente, deixando uma cavidade na virilha (conhecida como hérnia inguinal), que necessita de cirurgia para ser reparada.

Ficar nove meses dentro do útero expõe todos os bebês a altos índices de estrogênio da mãe, hormônio que pode permanecer no organismo da criança por várias semanas após o nascimento. Não se assuste se começar a vazar leite do peito de seu neném, seja ele menino ou menina. Acontece com mais frequência com as meninas, mas meninos podem vazar também. Converse com o médico da criança se essa situação se estender por mais de dois meses.

Autismo afeta quatro vezes mais meninos do que meninas (a razão é de 10 para um para todo o espectro de transtornos autistas). Pesquisa publicada no jornal Molecular Psychiatry descobriu uma relação potencial com um gene que causa um desequilíbrio de cálcio no cérebro.

Meninas têm mais infecções urinárias, porque seu trato urinário é mais curto. Assim, as bactérias nocivas chegam com mais facilidade à bexiga. Para diminuir esse risco, limpe sua filha de frente para trás e fique de olho nesses sintomas: dor enquanto faz xixi e urina malcheirosa ou turva.

Se seu filho tem asma, respire fundo: apesar de os meninos serem os mais atingidos pela doença, eles têm mais facilidade de superá-la na adolescência. A doença é duas vezes mais comum nas mulheres. Uma possível explicação para essa diferença é que os altos níveis de testosterona podem relaxar os músculos das vias respiratórias.

Meninas têm quatro vezes mais chances de nascer com hemangiomas, manchas vermelhas causadas por um acúmulo de veias anormal. Essas marcas de nascença costumam desaparecer por volta dos 9 anos, mas, se a mancha obstruir a boca, o nariz ou a pálpebra da criança, pode ser tratada com esteroides ou removida a laser. Estudos sugerem uma possível relação entre essas marcas e problemas no coração; então, veja com seu médico se é melhor consultar um especialista vascular.

por Wendy Toth / Tradução de Mariana Setubal

veja também