Crianças de 4 anos serão ensinadas sobre transexualidade, na Inglaterra

O site do grupo que desenvolveu o novo programa para escolas afirma que o método cria um "espaço seguro para que as crianças questionem sobre a transexualidade e questões de gênero", onde podem "explorar e ser eles mesmos".

Fonte: Guiame, com informações do Charisma NewsAtualizado: sábado, 19 de março de 2016 14:28
Professora ajuda crianças em sala de aula (Imagem: Istok)
Professora ajuda crianças em sala de aula (Imagem: Istok)

Muitos pais de alunos na Inglaterra foram informados de que crianças com idade a partir de 4 anos terão dadas aulas sobre o transexualismo e encorajados a "explorar" sua sexualidade, provocando uma série de queixas.

Vários pais prometeram retirar seus filhos de uma escola primária mantida pela Igreja da Inglaterra, em Hartfield, East Sussex,, durante a realização do próximo "Dia Transgênero".

Segundo o 'Instituto Cristão' britânico alertou, as crianças não devem ser usadas para "satisfazer agendas políticas de adultos".


"Valores"

Segundo o planejamento da Escola Primária 'St. Mary Virgin', as crianças irão assistir às aulas que visam 'capacitar os jovens lésbicas, gays, bissexuais e trans'.

A diretora da escola, Emma Maltby disse que as aulas são parte do atendimento à exigência do governo para ensinar às crianças sobre os "valores britânicos".

Desde de setembro de 2014, todas as escolas têm sido obrigadas a "promover ativamente" os valores britânicos. A aplicação destas novas regras já teve resultados negativos em um grande número de escolas religiosas.

Emma Maltby disse: "Como parte do currículo nacional, passamos o tempo a falar com as crianças sobre os valores britânicos de tolerância, respeito e celebrar diferenças".

Para o porta-voz do Instituto Cristão, Simon Calvert, a doutrinação de crianças sobre estilos de vida e sexualidade é necessário para ensiná-las sobre respeito.

"É claro que queremos que as crianças a respeitar todas as pessoas, mas não temos de apresentar para crianças tão jovens, todos os estilos de vida concebíveis, para ensinar sobre respeito".

Ele acrescentou: "Devemos ser realmente muito, muito cuidadosos com a introdução de temas para satisfazer agendas políticas de adultos que têm um impacto confuso sobre as crianças".


Ideologia de gênero

Vários pais se manifestaram fortemente contra a medida tomada pela escola.

Uma mãe, que quis manter o anonimato, disse: "As crianças precisam de ser deixadas em paz, quando se trata de coisas como esta. Elas só querem correr ao redor do campo de jogos e não podem ouvir que elas precisam 'pensar diferente' sobre questões de gênero".

Outra mãe disse: "Alguns pais anunciaram a sua intenção de manter seus filhos em casa pelo menos por um dia", porque eles "sentem que o bem-estar de seus filhos está sob ameaça".

Dados de um levantamento feito pelo jornal 'Gloucester Citizen' recentemente, indicam que mais de 1.000 crianças foram submetidas a tratamento pelo Serviço de Transtorno de Identidade de Gênero, prestado pelo Serviço Nacional de Saúde no Reino Unido, entre abril e dezembro do ano passado.


"Explorando sua sexualidade"

As aulas serão baseadas no material de um grupo de Brighton chamado "Youth Project" ("Projeto de Diversidade da Juventude", em uma tradução livre).

O site do grupo afirma que ele cria um "espaço seguro para que as crianças questionem sobre a transexualidade e questões de gênero", onde podem "explorar e ser eles mesmos".

O projeto 'Allsorts' também pretende oferecer às crianças a oportunidade de conhecer os "outros transexuais / transgêneros que irão questionar as crianças" e brincar com "jogos de diversão".

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições