Crianças de hoje ditam mais regras em casa, diz pesquisa

Crianças de hoje ditam mais regras em casa, diz pesquisa

Atualizado: Quinta-feira, 2 Junho de 2011 as 10:30

Se você tem a sensação de que há muita diferença entre a infância dos seus filhos e aquela que você viveu, tem razão. Pelo menos é o que mostra o estudo “Crianças de Ontem, Pais de Hoje” , realizado pelo canal de assinatura Discovery Kids . Por meio de formulário online aplicado em 1.450 famílias do Sul e Sudeste, de pais com filhos de até 10 anos, foi possível concluir que hoje, por exemplo, as crianças passam mais tempo em casa e não saem sozinhas, principalmente por conta do medo dos pais da violência.

Outro dado que era de se esperar: enquanto 89% dos adultos afirmaram que brincavam na rua, esse número atualmente é de 14%. A geração passada (95% dos entrevistados tinham entre 25 e 49 anos) andava mais a pé e desacompanhada: 77% contra os 8% das crianças de hoje. Dormir fora de casa também diminuiu 25%. Esses números podem ser explicados pelo fato de que 80% dos pais garantiram que preferem restringir a liberdade a expor as crianças à violência.

O resultado é que tanto as atividades extracurriculares aumentaram 20% entre uma geração e outra quanto a autonomia das crianças em casa também. A televisão ainda é a principal fonte de entretenimento nesse espaço e 64% dos pais afirmaram que as próprias crianças decidem o que vão ver na TV por assinatura. Na hora das compras, os filhos também escolhem: 83% dos pais os levam consigo e cedem aos seus principais desejos (brinquedos, biscoitos e guloseimas).

Mas nem todos os dados da pesquisa são pessimistas. Mesmo com a clara noção de que dão pouca liberdade para as crianças fora de casa, os adultos entrevistados garantiram que acham que são melhores para as crianças do que os seus pais foram para eles. Isso porque, entre outras coisas, acompanham a educação delas mais de perto (70% se julgam mais importantes do que a escola) e, por isso, se sentem mais presentes. E você, também acha que os pais de hoje são melhores?    

veja também