Crianças que frequentam creches sofrem mais estresse

Crianças que frequentam creches sofrem mais estresse

Atualizado: Sexta-feira, 28 Maio de 2010 as 11:32

Um novo estudo sobre a educação infantil encontrou aumentos do hormônio cortisol, relacionado ao estresse, nas crianças que frequentam os jardins de infância. Os aumentos foram maiores nas escolas onde os professores eram supercontroladores. O estudo, publicado na revista Child Development, foi conduzido por pesquisadores da Universidade de Minnesota, da Universidade de Georgetown, e do Oregon Social Learning Center, nos Estados Unidos. Os pesquisadores analisaram cerca de 150 crianças de três a quatro anos em 110 diferentes famílias, que frequentavam creches.

O comportamento dessas crianças foi observado, bem como o comportamento dos responsáveis por elas na creche. Para avaliá-los foram retirados amostras de saliva para medir o cortisol. O estudo descobriu que cerca de 40% das crianças apresentaram elevação no cortisol, grandes o suficiente para indicar estresse. Concluiu-se também que o aumento do cortisol ao longo do dia foi maior em locais onde os prestadores de cuidados eram invasivos ou controladores. Em tais locais, havia pouco tempo livre para brincadeiras, e as crianças passavam longos períodos de tempo em atividades estruturadas pelos orientadores.

Embora muitas dessas atividades estruturadas parecessem destinadas a ajudar o pré-escolar aprender as letras, números e cores, a maior parte das atividades não foram realizadas de uma maneira que permitissem que as crianças aprendessem ativamente através dos jogos, mas sim de uma forma rotineira, que exigiam algo como sentar-se calmamente e responder quando chamado.

A maior elevação no cortisol tem implicações diferentes para meninos e meninas em termos de comportamento. Meninas com maiores taxas do hormônio agiam com mais ansiedade, enquanto os meninos ficavam mais irritados e agressivos.  

veja também