Crianças são vítimas silenciosas da Síndrome de Alienação Parental

Crianças são vítimas silenciosas da Síndrome de Alienação Parental

Atualizado: Quarta-feira, 18 Fevereiro de 2009 as 12

A ideia de um pai / mãe manipular o seu filho com a intenção de predispô-lo contra o outro progenitor pode parecer irreal, porém é um fenômeno cada vez mais frequente depois de um divórcio ou separação. Conhecida pelos especialistas como Síndrome de Alienação Parental (SAP), ela se refere a situação em que um dos dois pais de uma criança a treina para romper os laços afetivos com o outro genitor, criando fortes sentimentos de ansiedade e temor em relação ao genitor que causa a situação (e não ao que é vítima dela).

Os filhos que sofrem desta síndrome, desenvolvem um ódio patológico e injustificado contra o genitor alienado que tem consequências devastadoras para o desenvolvimento físico e psicológico destes. É comum que o genitor alienante, para manipular o afeto do filho, use de expressões como: 'seu pai abandonou vocês'; 'vocês deveriam ter vergonha de seu pai'; 'seu pai não se importa com vocês; 'seu pai não dá dinheiro suficiente para manter vocês'. Em alguns casos mais graves as crianças são manipuladas a denunciar falsos casos de abuso sexual. Porém o mais frequente é o "Abuso emocional" que ocorre quando um progenitor acusa o outro, por exemplo, de mandar os filhos dormirem demasiado tarde. O genitor alienante é indivíduo superprotetor e tem o desejo de possuir o amor dos filhos com exclusividade. Ele também costuma impedir qualquer contato entre o filho e os parentes do ex-cônjuge, como avós, tios e primos, aumentando o sentimento de perda da criança, já abalada com a separação dos pais.

Conforme o advogado Eduardo Lemos Barbosa, especialista em Direito de Família, esses casos, infelizmente, são numerosos. Com a experiência de quem já atuou em casos dessa natureza, ele aconselha o progenitor alianado a procurar aconselhamento tanto legal quanto psicológico ao detectar alguns dos sintomas da SAP nos filhos.

Os efeitos nas crianças vítimas da Síndrome de Alienação Parental podem ser vários, desde depressão crônica, incapacidade de adaptação a ambientes psico-sociais normais, transtornos de identidade e de imagem, desespero, sentimento incontrolável de culpa, sentimento de isolamento, comportamento hostil, falta de organização, dupla personalidade, até suicídio em casos extremos. Os estudos demonstram que, quando adultas, as vítimas de alienação têm inclinação para o consumo excessivo de bebidas alcoólicas e de drogas e apresentam outros sintomas de profundo mal-estar. Segundo dados do IBGE (2002), cerca de 1/3 dos filhos de pais divorciados perdem contato com seus pais, sendo privados do afeto e convívio com o genitor ausente, o que tem conseqüências trágicas no seu desenvolvimento psicossocial.

veja também