Crise na relação

Crise na relação

Atualizado: Sexta-feira, 9 Janeiro de 2009 as 12

Como é possível duas pessoas se amarem e não conseguirem mais se entender? A convivência em determinadas ocasiões se torna insustentável. Parece que nada mais tem jeito e que, por maiores que sejam os esforços para reverter a situação, esta não muda. Afinal, como resolver uma crise quando se tem certeza do amor, mas o convívio se torna difícil?

Salvar a relação é sempre possível quando os dois decidem ceder. Após atravessar um período de crise, é preciso ter em mente que as duas partes estão esgotadas e a melhor coisa a fazer é acalmar os ânimos e partir para um bate-papo sincero, tendo como prioridade a felicidade do outro. É dessa forma que os dois voltarão a se entender.

De acordo com Érica Pinheiro, psicóloga clínica, o homem foi criado para dominar. Ele se sente o "cabeça" naturalmente. A ele foi outorgada essa autoridade. "Isso ocorre porque a formação de seu cérebro é diferente em relação ao da mulher, fazendo com que ambos processem as informações de formas distintas", explica.

Segundo a psicóloga, o homem tende a fracionar para ter uma visão global e ampla, enquanto a mulher multiprocessa as informações, para, então, ter uma visão global.

"Ele é mais racional e conservador enquanto a mulher é mais sentimental e inovadora. A junção destas características produz equilíbrio e eficiência na formação educacional e no sustento da espécie humana", esclarece.

A psicóloga chama a atenção para o fato de que vivemos numa sociedade preconceituosa, em que o homem se vê no direito de mandar. Dessa forma, tem receio de perder essa autoridade. "Daí surge o machismo e, na verdade, não existe ninguém superior, existem posições e funções diferentes, onde cada qual faz a sua e se completam", pondera. De acordo com Érica, quando os dois cedem, a relação fica transparente e a convivência se torna mais fácil e agradável. "Quando um se esforça para aceitar a opinião ou a repreensão do outro, além de fazê-lo feliz, isso de maneira nenhuma diminui o seu ego. Pelo contrário, pode fortalecê-lo pelo novo aprendizado e sujeição", declara.

A especialista ainda diz que a pessoa sábia é aquele que se auto-educa, vence sua natureza e se supera. "Sábio é quem cede, quem escuta. Ouvir é uma arte, quando ouvimos, criamos a oportunidade de sermos ouvidos também", observa.

A psicóloga faz uma observação interessante sobre o universo masculino: "Faz parte da natureza masculina dar o veredicto final", comenta. Érica complementa, dizendo que o homem sustenta o pensamento de que perderá seu valor se assim agir, enganando-se e vivendo em conflitos constantes. "Experimentar ceder, ouvir, se sujeitar... Essas são as chaves para uma harmonia perfeita dentro de um casamento."

veja também