Cuidados nas regiões íntimas devem ser redobrados no verão

Cuidados nas regiões íntimas devem ser redobrados no verão

Atualizado: Segunda-feira, 10 Novembro de 2008 as 12

A chegada do verão dá início à temporada de calor, sol, praia e piscina. E, nessa época do ano, os cuidados com a região íntima feminina devem ganhar mais atenção. No período das altas temperaturas, o número de mulheres nos consultórios médicos aumenta devido a coceiras, corrimentos e até infecções causados por uma higiene nem sempre adequada. Pensando nisso, a Lucretin, linha de sabonetes íntimos da Hypermarcas, consultou a Dra. Luciana Crema, ginecologista da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), para dar dicas importantes às consumidoras.

Limpeza adequada, roupas leves e calcinha lavada da maneira correta estão entre os cuidados que devem ser adotados e reforçados nessa época do ano. A Dra. Luciana explica: "Durante o verão, com o clima mais quente, a região íntima apresenta uma transpiração maior. O aumento da umidade e temperatura local favorece a proliferação de microorganismos, tais como fungos e bactérias".

Cuidados essenciais

Quanto mais leve e fresca, mais adequada a roupa. Para as executivas, a dica é fugir de calças apertadas de material sintético. O ideal é optar por um tecido de algodão, saias e vestidos, que facilitam a respiração da região íntima.

Praia ou piscina não combinam com biquíni molhado durante muito tempo. Não passar horas com o vestuário úmido é regra básica para evitar a proliferação de fungos e bactérias.

Evitar o uso de sabonetes convencionais na higiene íntima.

Usar calcinhas de algodão sempre. As lingeries de renda e nylon devem ser reservadas para ocasiões especiais, já que também atrapalham a respiração do local, aumentando sua umidade natural.

Cuidar da roupa íntima da maneira certa é outro cuidado importante. Lavar a peça no chuveiro não substitui a lavagem convencional, com sabão, enxágüe e secagem completa no varal ou secadora. Ao fazer a limpeza no banho, aumenta-se a chance de sobrarem resíduos de produto no tecido, além de a calcinha ficar exposta a um ambiente quente e úmido, propício à proliferação dos microorganismos.

Para finalizar, a Dra. Luciana Crema explica a diferença entre higiene e ducha íntima. "Higiene íntima e duchas íntimas são completamente diferentes. A primeira significa lavar somente a região externa da vagina, e a segunda é feita quando a mulher introduz o 'chuveirinho' na vagina, o que agride a mucosa vaginal e prejudica a flora vaginal normal, importantes agentes de defesa local. O hábito deve ser evitado ", alerta a Dra. Luciana Crema.

veja também