Decoração em quartos de crianças e bebês exige criatividade

Decoração em quartos de crianças e bebês exige criatividade

Atualizado: Segunda-feira, 27 Junho de 2011 as 8:50

Decorar o quarto dos pequenos não é tarefa nada fácil, ousar da criatividade e cores transforma o ambiente

Na hora de decorar o quarto dos pequenos, devemos ficar atentos quanto às cores, móveis e a disposição dos objetos dentro do quarto. Isso pode facilitar a limpeza do ambiente e proporcionar melhor conforto para a criança ou bebê. “O importante é visar por projetos que possam ser reaproveitados futuramente.”, afirma a arquiteta, Vanessa Trad.

Segundo Trad, a melhor forma para decorar o quarto infantil é usar tudo nas paredes, para que não exista o problema da circulação e pontas, que por ventura podem trazer dor de cabeça para os pais. Desta forma é interessante usar móveis embutidos, que fiquem na extremidade do quarto, deixando o meio livre, disponibilizando um lugar para brincar.

Não devemos esquecer que existem algumas diferenças na hora de posicionar os objetos e móveis no ambiente. “O quarto do bebê não oferece tanta mobilidade, pois será utilizado pelos pais ou babás, já o quarto de uma criança mais velha, será usado por ela mesmo, o qual irá manusear os objetos, por essa razão priorizar um bom espaço é fundamental.”, diz especialista.

Outro ponto importante que deve ser considerado na hora de decorar ambientes para crianças são as cores a serem utilizadas. De acordo com a arquiteta, são as colorações que vão dar a cara e o charme para o ambiente. O interessante é escolher uma tonalidade legal e trabalhar com a decoração de todo o quarto.

As cores mais utilizadas são as que possuem tons mais fortes e vibrantes [coloridas]. Os pais mais tradicionais podem, por exemplo, optar pela cor branca, e assim ir brincando com as cores dos brinquedos, dispondo-os em prateleiras, dando uma cara descontraída ao ambiente.

Uma boa saída, que faz excelente composição com as cores do quarto, é a aplicação de adesivos, que no mercado estão super na moda, “Gosto de usar adesivos em meus projetos, pois eles não te prendem a nada e podem ser removidos com muita facilidade.”, diz Vanessa.

De acordo com ela, explorar por alternativas reaproveitáveis é uma ótima solução para os pais que querem economizar. “Além dos adesivos, é interessante trabalhar com papel de parede, quadro, mural, pois é muito mais fácil você trocá-los futuramente, comparados a armário ou cama.”, explica.

Muitos pais ainda optam por temas nos quartos dos filhos, a grande parte das lojas especializadas, oferece enxoval completo, a arquiteta não indica esse tipo de decoração, pois o gasto investido com esse projeto se perderá rapidamente, além de não oferecer um bom reaproveitamento. “Nos quartos de bebês sempre tento fazer projetos que futuramente possamos adaptar-lo a uma criança.”, afirma.

Para dar uma cara mais aconchegante ao ambiente é interessante optar por uma boa iluminação indireta, com a utilização de abajur, arandela ou alguma meia luz na hora que a criança for dormir, oferecendo comodidade no período da noite. Outro ponto que não pode faltar na hora de iluminar o ambiente é a iluminação direta, que deve servir para pontos estratégicos, que dão maior visibilidade para o contado da mãe para com o bebê. 

Independente da cor utilizada ou dos móveis, na hora de se decorar um quarto de criança ou bebê é necessário que não falte comodidade e atividades para as crianças. “Sempre sugiro em meus projetos lugares para as crianças desenharem, pintar e esboçar toda a sua criatividade. A Proposta é que o morador e sua família se sintam felizes em sua casa.”, finaliza a arquiteta, Vanessa Trad.    

veja também