Descubra as coisas que os homens mais detestam em uma relação

Descubra as coisas que os homens mais detestam em uma relação

Atualizado: Quinta-feira, 24 Março de 2011 as 11:04

  Diversas bobagens podem acabar com os relacionamentos. Se você já teve alguma briga sem motivo com o seu parceiro ou já terminou uma história de amor com uma pessoa que gostava muito, e o pior, sem razão, veja as dicas abaixo sobre o que mais irrita os homens e acabe com o mal pela raiz!

Falar do ex  

Muitas mulheres ficam falando dos seus relacionamentos antigos sem parar, e isso com certeza é um ponto negativo que pode trazer mal resultados, como o término com o seu amor atual. Principalmente assuntos sexuais devem ser evitados. Você gostaria que ele ficasse falando das experiências que passou com a antiga namorada? Então não faça o mesmo! O que passou, passou.

Questionário    

Não faça seu amor se sentir em uma entrevista de emprego quando o assunto é relacionamento. Evite ficar perguntando mil coisas, senão dá a impressão de que você está pesquisando para saber se ele se encaixa ou não no perfil procurado. Claro que a intenção não é fazer o gato se sentir em um processo seletivo, mas o melhor é fazer o assunto fluir naturalmente, sem muitas perguntas.

Distração  

Preste atenção ao que ele diz e procure não interromper para falar coisas sem nexo com o assunto que vocês estão tendo. Isso estressa qualquer pessoa, independente do sexo! O ideal é demonstrar interesse pelos gostos e decisões dele, assim a conversa fica muito mais animada e gostosa.

“Tô Bonita?”  

Sinceramente, se o seu parceiro não te achasse bonita pode apostar que ele não estaria com você. Pare de querer que ele fique te elogiando o tempo inteiro, certo? O esforço para chamar a atenção de quem você ama deve ser diferente, como se arrumar especialmente para ele ou demonstrar algum gesto carinhoso. Pode ter certeza que fazendo isso, ele vai perceber e consequentemente te elogiar.

Não saber se vestir Adianta colocar uma roupa de gala para ir a um barzinho e uma minissaia de paetê para um evento da firma dele? Não. Por mais que não seja provocação, pega mal e parece que você está querendo seduzir os amigos do seu parceiro. Então saiba se vestir conforme a ocasião, sem ser vulgar. Bom senso sempre cai bem e evita motivos para discussões.

  Descuido  

Arrumar o cabelo, as unhas, passar um pouco de perfume, maquiagem e usar uma roupa bonita faz parte do jogo da sedução. Ninguém quer andar com uma mulher relaxada por aí, ainda mais quando a concorrência se preocupa muito mais em agradá-lo fisicamente do que você. Fique ligada na aparência!

  Falta de educação  

Homens procuram mulheres que tenham no mínimo educação e classe. Arrotar, cuspir ou assoar o nariz na frente do seu amor não rola. Se for necessário, vá até o banheiro e compartilhe esse tipo de momento sozinha para não assustar o gato. Ah, vale lembrar que uma dama também não fala palavrão e alguns tipos de gírias!

Barraco  

Se você ficou com ciúmes do seu parceiro ou precisa resolver uma questão, prefira falar isso em paryicular e não com muita gente por perto ou em público. A pior coisa é mulher barraqueira, afinal ninguém tem nada a ver com o problema de vocês dois e nem é obrigado a ficar aturando seus gritos.

Cabeça dura  

Que os homens gostam de estar no comando, não é novidade. Portanto se você deseja alguma coisa do seu amor, não bata de frente com ele, contorne a situação e consiga seu objetivo no melhor jeitinho feminino.

Pegar no pé  

As mulheres sabem que o ciúmes é um dos temperos da relação. Entretanto, não deixe esse sentimento se tornar o motivo do afastamento do casal. Evite pegar pé, ligar o tempo inteiro, e falar de defeitos banais. A confiança é a base de qualquer relacionamento e agindo dessa maneira, você só prova o contrário.

Brigar por besteira s  

Evite discussões! A grande maioria dos assuntos pode ser resolvida na base da conversa. Você não vai querer perder a alma gêmea por uma briga tola, não é? Então pense nisso antes de soltar os cachorros para cima do seu parceiro. Tente ser paciente e explicar seu ponto de vista, mas saiba ouvir o dele também e chegar a uma conclusão sem precisar de agressão física ou verbal.

veja também