Dicas para o bom convívio com filhos adultos casados

Dicas para o bom convívio com filhos adultos casados

Atualizado: Quinta-feira, 26 Março de 2009 as 12

Jaime Kemp

As pessoas perguntam sobre o relacionamento entre pais e filhos, sogros, sogras, noras e genros. Resolvi, então, aproveitar o tema desta edição e trazer uma lista de sugestões que acredito poderão ajudar nessa esfera de relacionamento:

1

A tendência dos pais é dar palpites. Por essa razão, a primeira coisa é: Não dê conselhos a não  ser que o casal solicite. Nesse caso pode-se dar uma sugestão, mas deve-se deixar o casal livre para aceitá-la ou não.

2

Não imponha seus padrões pessoais e valores de vida. Eles estão começando seu novo lar. Devem ter o privilégio de estabelecer seus próprios padrões e tradições, independentemente, de seus pais. Se precisarem de um alerta, dê, mas não insista. Respeite-os.

3

Se seus filhos lhe falarem alguma coisa em caráter confidencial, não passe para outros - especialmente para amigos e parentes. Se quebrar essa confiança, não espere que, em uma próxima vez, se abram com você.

4

Não use o dinheiro como chamariz. Não ofereça ajuda financeira se não pedirem. É importante que o casal estabeleça sua independência econômica. Pode ser difícil para você ver seu filho e o cônjuge enfrentarem lutas financeiras. Reconheça que essas lutas são necessárias e valiosas para que o casal possa desenvolver sua própria vida juntos. Eles sabem para onde correr, se não tiverem outra solução. Deixe-os tentar resolver do jeito deles.

5

Não tome partido nas discussões do casal. Lembre-se: "A lealdade deve ser, primeiramente, de um para com o outro e não para com os pais."

6

Não imponha suas idéias. Procure aceitar como eles estão criando seus netos. Lembre-se de que Deus responsabiliza os pais, e não os avós, pela educação dos filhos. Muitos pais têm me dito o seguinte:

"- Jaime, quando meus pais cuidam dos meus filhos, eles voltam  indisciplinados".

Eu sei que certos avós têm a mania de estragar os netos. E isso dificulta o trabalho dos filhos! Fique alerta para não causar problemas. Pergunte a forma que desejam que você cuide dos netos e todos serão poupados de brigas e sofrimentos!

7

Trate o casal com respeito e não critique suas decisões. Há muitas coisas que eles precisam aprender. Segure-se para não utilizar a frase: “Eu não disse?”

8

Procure manter uma comunicação aberta com seu genro e nora. Mostre interesse genuíno por eles.

9

Não viva através de seus filhos. Procure desenvolver sua vida com seu cônjuge. Não espere que o casal gaste muito tempo com vocês. Dando-lhes  liberdade, vocês estarão construindo um relacionamento saudável com eles. Se você for viúva, ou viúvo, procure não tentar sufocá-los. Conte com a ajuda, mas não dependa deles, o quanto for possível. Sabemos que a idade chega e aí, deverá surgir maior envolvimento. Então, enquanto você, pai ou mãe, conseguir resolver e cuidar de sua vida, sem depender dos filhos, faça isso. Sua liberdade não tem preço. O que hoje pode parecer trabalho, amanhã poderá ser uma forma de lazer e uma maneira de investir seu tempo. Não o entregue enquanto conseguir lidar com ele.

10

Não trate seu genro ou nora como um ladrão que roubou o amor de seu filho (a), mas receba-o como membro da família.

Estas são algumas sugestões que podem ser utilizadas entre pais e filhos. Elas podem parecer secas, mas por trás envolvem muitas emoções e sentimentos. Coloque em prática e constate você mesmo.

veja também