Entrevista Pr. Murilo Tartoni - "Deus gosta de quem trabalha por objetivos"

Entrevista Pr. Murilo Tartoni - "Deus gosta de quem trabalha por objetivos"

Atualizado: Segunda-feira, 15 Dezembro de 2008 as 12

Entrevista Pr. Murilo Tartoni - "Deus gosta de quem trabalha por objetivos"

Por Adriana Amorim

"Unir forças para um trabalho em comum com um único objetivo". Esse é para o pastor Murilo Tartoni, líder da Rede de Jovens do MIR - Ministério Internacional da Restauração, o propósito do Café de Pastores da Visão Celular. O evento aconteceu no dia 11 de novembro na igreja El Shaddai, em São Paulo, e foi ministrado pelo apóstolo Fábio Abbud.

Na liderança de jovens há sete anos, Tartoni realiza também mensalmente um café para jovens, com o objetivo de estreitar os relacionamentos da Igreja de Cristo.

Em entrevista ao Portal Guia-me , o pastor falou sobre os principais problemas do jovem hoje, da importância de uma vida em santidade e do exercício da fé, que agrada a Deus.

Guia-me: Qual é a importância deste Café da Visão Celular?

Pr. Murilo Tartoni: Fazer com que o reino de Deus cresça. A visão celular no modelo dos 12 veio quebrar um estigma, fazer cair as placas de Igreja e formar um único corpo. Então, a gente não vai pescar em aquário, não vai tirar crente de uma igreja e trazer para a outra. Isso não tem objetivo nenhum, eu não estaria acrescentando nada ao Reino de Deus. Para as igrejas, independente da nomenclatura, é importante que tenham um trabalho em conjunto, seguindo um método de trabalho que é eficaz. O café tem por objetivo isso, uma unidade na linguagem, trabalhar em um método eficaz, mas mantendo a sua igreja, seu povo, sem perder a identidade, trabalhando numa mesma linha.

Guia-me: E para os jovens também há um café mensal. Qual é o propósito dele?

Pr. Murilo Tartoni: A intenção do café é primeiro gerar a unidade entre as redes de jovens, que a gente possa gerar na nossa juventude uma mesma linguagem, baseados na Palavra, no que ela nos ensina. Entendemos que se o jovem não se relacionar dentro da igreja, vai buscar esse relacionamento fora. Percebemos também que se nos unirmos, teremos um poder de conquista muito maior. Então, a intenção do café é gerar a unidade entre os líderes de rede, para caminharmos juntos dentro da mesma visão. No mesmo princípio que o apóstolo Fábio faz o café aqui, dando cobertura a essas redes, para que elas possam, junto conosco, conquistar o maior número de jovens na região em que estão. Esse é o maior objetivo. Sempre ministrar aos líderes a Visão, em relação a posição que eles ocupam como liderança. Baseado sempre em uma coisa: nunca fazer nada que não esteja de acordo com os pastores de cada um deles. Eu sempre friso a importância deles estarem com a autorização, com a bênção dos pastores locais, que são seus líderes diretos.

Outra coisa importante desse café é unir forças, porque às vezes os jovens ficam trabalhando muito a sua região, vivendo uma luta individual. É mais fácil você gerar um impacto melhor quando pega um número maior de jovens. Por exemplo, na minha rede tem mais de 200 jovens, na rede de outro tem 40, na outra 100. Se nos ajuntarmos, conseguiremos fazer um grande evento e isso vai consolidar melhor os nossos discípulos.

Temos uma associação, que se chama "Aliança Jovem Internacional", cujo líder principal é o apóstolo Maurício Castro e ela fala sobre isso: uma só juventude, uma só linguagem. Eu sou um dos lideres estaduais dessa Aliança e o café começou por isso. Depois a gente viu a importância de dar cobertura às redes que estão se formando, que não têm muita experiência.

Guia-me: O que são as redes?

Pr. Murilo Tartoni: As redes são formadas dentro das igrejas por jovens que entendem que precisam se reunir. Qual é o objetivo? Os jovens, se não se relacionarem dentro da igreja, vão buscar um relacionamento fora. O que rege a vida da juventude hoje? Balada e namoro, basicamente é isso. Então, se eles não têm nada da igreja que possa suprir essa necessidade de se conhecerem, de buscarem até conhecer outras pessoas e até no futuro se relacionarem, vão procurar fora.

Então, qual é a intenção da rede de jovens? Que exista uma programação para a juventude onde eles possam se relacionar, onde eles possam se conhecer e crescer espiritualmente junto com isso. É muito comum na vida secular os jovens terem seus amigos, sua turma. E a tendência deles serem tragados pelo mundo é maior.

Então, hoje na minha rede, na rede da igreja El Shaddai, existem pequenos grupos dentro da rede que saem juntos e tornaram-se amigos, que saem juntos.Em vez deles saírem com pessoas do mundo, eles saem com pessoas dos grupos, trazem os antigos amigos do mundo e se convertem. Às vezes, vem um grupo de jovens de outra igreja, que ainda estão aprendendo sobre santidade e a santidade dos nossos jovens acaba santificando os outros. Isso tem, no bom sentido, se alastrado e gerado uma santidade nos jovens. Vivendo baseados nos princípios que a Palavra nos ensina sobre santidade, sobre preservar o sexo para depois do casamento e todas essas coisas.

Guia-me: Como a Visão trabalha com os jovens?

Pr. Murilo Tartoni: A forma de trabalho da Visão é através das células, então, basicamente eles vêm para as células. Mas nem sempre. Muitos aceitam Jesus e conhecem Jesus na rede, como um culto. Eles vêm para rede e a partir dela são direcionados para a célula. É lógico que o trabalho é focado nas células, elas ganham muitas vidas. Uma boa parte é ganha nas células e vêm à rede. A rede na verdade tem um significado no reino do Espírito, porque a Bíblia diz que Ele transformaria aqueles pescadores de peixes em pescadores de homens. Então, se você fizer um paralelo, rapidamente pensa em uma vara e um anzol. Qual é o significado espiritual da rede? Nós vamos parar de pescar com vara e anzol e vamos pescar com rede. Vamos ganhar muitas pessoas, discípulos. A gente tem como objetivo ganhar vidas. Mas hoje nós entendemos dentro da Visão que o nosso desafio não é só ganhar vidas, mas fazer com que elas permaneçam, consolidá-las em um relacionamento com Jesus. Este talvez seja o maior desafio da Igreja hoje. O mundo está sedento por Jesus, por quê? Porque está passando por crises. Então, ganhar as pessoas para Jesus não é difícil, o difícil é mantê-las num processo de relacionamento.

Eu poderia lotar a igreja só falando das promessas de Deus, mas como toda promessa traz consigo responsabilidades, a gente tem o dever de ministrar o jovem sobre santidade, relacionamento. O maior desafio na vida de um jovem é se relacionar, a gente fala muito sobre isso, sobre um relacionamento baseado nos princípios que a Bíblia ensina e é lógico que a gente sofre resistência, porque o mundo passa para a gente uma liberdade sem princípios. Jovens que se relacionam sem nenhuma responsabilidade. Daí a grande incidência de mães e pais que não se casaram. Pessoas que vivem sem uma estrutura familiar.

Outro problema da juventude é a questão das drogas, dos vícios, desde o cigarro até drogas mais pesadas. E tudo isso sempre parte de uma desestrutura familiar, nós trabalhamos muito, nós batemos muito na tecla da instituição família como algo muito importante para Deus. Hoje, nós temos famílias se formando baseadas no princípio de santidade, isso tem gerado saúde nas famílias. Nós procuramos dar esse testemunho, de que as famílias são importantes para Deus e que os relacionamentos irresponsáveis não são saudáveis, porque ferem muito a alma das pessoas. A maioria chega a nós com problemas na área sentimental, por conta dessas feridas geradas em relacionamentos irresponsáveis.

Guia-me: E quais são os frutos que você tem visto dos relacionamentos responsáveis?

Pr. Murilo Tartoni: A gente tem visto testemunhos, muitos jovens que casaram dentro da igreja em santidade tem visto as suas vidas sendo transformadas. Testemunhos de pessoas que ficaram noivas e não tinham dinheiro para o casamento, não tinham emprego, mas hoje são empresários, têm carro novo, ganharam apartamento, a festa. A gente conhece a árvore pelos frutos. Se os frutos são bons, é porque a árvore é boa. Nós temos muitos testemunhos nesse sentido.

Nesse período do noivado ao casamento Deus tem aberto portas tremendas. Um de meus discípulos ganhou a festa de casamento, ele não tinha dinheiro para nada, estava desempregado. Ele ganhou a festa de casamento e a pessoa que deu disse assim a ele: 'Como sou eu que estou te dando essa festa, quero que nela tenha tudo do bom e do melhor. Não economize'. Ele se casou, um mês antes, entrou em sociedade em uma empresa com um amigo, mas não tinha dinheiro, o amigo foi um investidor, hoje ele é um empresário. Depois que voltou da lua de mel, o pai lhe deu um carro, ele achou que era usado, mas era 0km. Hoje, ele mora em um bom apartamento. Isso prova que quando caminhamos em direção à vontade de Deus com objetivo, Deus abre as portas e aí nós vivemos o sobrenatural.

Guia-me: A meta serve para exercitar a fé?

Pr. Murilo Tartoni: Não comece um compromisso se você não tiver uma data para ficar noivo e não fique noivo se você não tiver uma data para o casamento. Porque Deus gosta de quem trabalha por objetivos, por metas. Quando você tem uma meta e caminha em direção a ela, aí Deus tem subsídios e condição de te dar resposta e respaldo, porque Ele sabe onde você quer chegar e no momento certo Ele vai abrir as portas. Por exemplo, eu me casei e uma semana antes de meu casamento eu não tinha dinheiro para lua-de-mel, e o que aconteceu? Eu fechei um negócio e não só tive dinheiro para minha lua-de-mel no exterior, como também comecei a mobiliar a minha casa. Então, Deus age dessa forma. Imagina uma coisa, se eu quero comprar um carro e tenho dinheiro na minha conta, eu não preciso de fé, eu pego o dinheiro e compro. Agora, se eu não tenho dinheiro, tenho um exercício de fé, a Bíblia diz que sem fé não é possível agradar a Deus.

Deus começa a agir naqueles que caminham com fé, porque ela move a poderosa mão de Deus e é nisso que a gente acredita.

Da minha equipe de 12, já se casaram, entre novembro e dezembro deste ano, três discípulos, no último ano casaram-se cinco e todos foram dessa forma. Eu sempre digo nas redes: 'Quem quer ter um casamento feliz?' E os jovens todos levantam a mão. E eu digo: 'Você vai conquistar esse casamento é agora, porque vai plantar hoje para colher amanhã, em um relacionamento de santidade e fé.   Foto: Getúlio Camargo

veja também