Especialista fala sobre a forma correta de amamentar

Especialista fala sobre a forma correta de amamentar

Atualizado: Quinta-feira, 4 Dezembro de 2008 as 12

Devido à sua composição nutricional, o leite materno é o alimento ideal para os bebês. Bebês amamentados com leite materno apresentam baixos riscos de contraírem infecções nos ouvidos, diarréia e de desenvolverem reações alérgicas. Além disso, existem algumas evidências de que para as mães, a amamentação reduz a probabilidade de ocorrerem certos tipos de câncer. Por isso, os pediatras e mesmo a Organização Mundial de Saúde incentivam as mães a optarem pela amamentação.

Mas é importante que você não se sinta culpada se optar pela mamadeira. As fórmulas infantis são uma alternativa aceitável e com bom valor nutricional em substituição ao leite materno. Qualquer que seja a razão pela qual você decidir não amamentar o bebê (e ela pode simplesmente ser por que você não quer) lembre-se de que a escolha é sua. Contudo, é importante que você reflita bastante antes mesmo da chegada do bebê, porque começar com a mamadeira e depois mudar para o peito pode ser muito difícil, ou até mesmo impossível se você esperar muito tempo. A produção de leite pelo seio (processo chamado lactação) é mais bem sucedido se a amamentação começar logo após o parto. Se você começar amamentando e, por qualquer razão, decidir que não quer ou não pode continuar, você pode sempre mudar para a fórmula (mamadeira).

Vantagens e desvantagens da mamadeira (fórmulas)

Apesar dos enormes benefícios que o aleitamento materno apresenta, é importante reconhecer que a alimentação realizada com fórmulas proporciona à mãe uma maior liberdade e tempo para se dedicar a outras atividades.

Qualquer outra pessoa da família pode dar a mamadeira para o bebê, dando assim muito mais flexibilidade para a mãe e permitindo por exemplo que o pai também participe dessa importante experiência que é a alimentação do bebê.

Existem também outras razões pelas quais alguns pais preferem a mamadeira: com ela é possível saber exatamente quanto o bebê está mamando e não há nenhum motivo para se preocupar com relação à dieta que a mãe queira fazer ou medicamento que necessite tomar e que poderia passar para o leite.

Os fabricantes de fórmulas ainda não conseguiram reproduzir exatamente o leite materno. As fórmulas atuais não apresentam os anticorpos e todos os componentes do leite humano, embora contenham os nutrientes de que os bebês necessitam para um bom desenvolvimento.

A alimentação com fórmulas representa um gasto a mais no orçamento familiar. Demanda também a compra de mamadeiras e bicos e requer idas constantes para a cozinha (inclusive no meio da noite) para a preparação das mamadeiras, bem como a necessidade de se ter também várias mamadeiras, bicos e equipamentos para esterilização. Existe também o risco de contaminação tanto das mamadeiras quanto do pó para preparação da fórmula. Por essa razão, um cuidado maior com a higiene na preparação e esterilização se faz necessário quando se optar por alimentar o bebê com fórmulas.

Quando você for para casa, tente as seguintes sugestões que irão auxiliá-la com a amamentação:

Sente em uma poltrona bem confortável, com um bom apoio para as costas e para os braços (muitas mulheres recomendam cadeiras de balanço). Assegure-se de que o bebê esteja com o corpo todo voltado para você e sugando corretamente, e não "mordendo" você. Ouça músicas suaves e tome bastante líquidos durante as mamadas. Não fume, não consuma álcool e não tome nenhum medicamento enquanto estiver amamentando sem consultar o seu médico, pois qualquer uma dessas atitudes pode ser extremamente prejudicial ao bebê. Se o ambiente da sua casa costuma ser barulhento e agitado (especialmente quando há mais crianças no lar), encontre o seu "cantinho do sossego" para poder amamentar o bebê, um lugar onde você não seja perturbada durante as mamadas.

veja também