Estudantes estão comendo mais guloseimas, aponta pesquisa

Estudantes estão comendo mais guloseimas, aponta pesquisa

Atualizado: Quarta-feira, 6 Janeiro de 2010 as 12

A Pense (Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar), realizada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), aponta que o consumo de guloseimas entre estudantes do nono ano do Ensino Fundamental superou o consumo de frutas frescas e até mesmo de refrigerantes.

Em cinco dias ou mais na semana anterior à pesquisa, 50,9% dos jovens consumiram guloseimas, 37,2% consumiram refrigerantes e 31,5%, frutas frescas, sendo que as meninas (58,3%) consumiram mais guloseimas do que os meninos (42,6%).

O consumo de biscoitos doces e salgados também apresentou um índice maior do que o de refrigerantes e frutas frescas. Os biscoitos doces foram consumidos por 36,2% dos estudantes e os salgados, por 33,6%.

Nas escolas públicas, 37,5% dos estudantes comeram biscoitos salgados e 34,6%, doces. Nas escolas privadas, o consumo de biscoitos salgados e doces foi menor, com 31,4% e 29,7%, respectivamente.

Mais saudáveis

Dentre os marcadores de alimentação saudável, o feijão foi o produto mais consumido pelos escolares (62,6%). Os estudantes de escolas públicas foram os que mais consumiram o grão (65,8%), em comparação com os alunos de escolas privadas (50,1%).

Já em relação ao consumo de hortaliças, ocorreu o contrário. Os alunos de escolas privadas (34,3%) consumiram mais esses alimentos do que os de escolas públicas (30,4%).

Metodologia

A Pense entrevistou 618.555 escolares do nono ano do Ensino Fundamental frequentando a escola nas capitais brasileiras e no Distrito Federal. No total, 293.596 (47,5%) são do sexo masculino e 324.958 (52,5%), do sexo feminino.

Cerca de 80% dos alunos (489.865) estudavam em escolas públicas e 20,8% (128.690), em escolas privadas.

veja também