Eu ganho mais que ele

Eu ganho mais que ele

Atualizado: Terça-feira, 15 Julho de 2008 as 12

Eu ganho mais que ele

 A figura masculina, desde que o mundo é mundo, é quem gera a fonte de renda da família. O homem é quem sempre arcou com as despesas da mulher e dos filhos. Mas e quando a mulher ganha mais? O que isso muda para a família? Infelizmente muitos homens não conseguem lidar com a situação, já que vivemos numa sociedade que ensina que o homem de verdade banca a família.

De acordo com a psicóloga Luzia Pacheco, a mulher ganhar mais que o homem é muito normal hoje em dia. "Com a evolução feminina, muitas mulheres passaram a ganhar igual ou mais que seus maridos. E até as que ganham menos, atualmente, dividem as despesas. Não há nada de mais nisso", explica.

Apesar de ser essa a realidade de vários homens, ainda há certa resistência por parte deles. Nestes casos, é importante haver uma cumplicidade muito grande entre o casal para que esta situação não se torne um problema para o casamento.

Nesta circunstância a mulher desempenha um papel de suma importância. Ela deve usar esse "poder" ao seu favor, incentivando o marido a continuar batalhando uma condição igual ou melhor. O que deve prevalecer é o bem-estar da família e não o lado pessoal.

"Ambos precisam entender que, além do dinheiro, os filhos, a casa e o futuro do casamento são também muito importantes", destaca Luzia.

Carolina Ribeiro, 29 anos, e Wallace Machado, 30, casados há seis anos, passaram por isso, mas, graças ao incentivo dela, o marido hoje ganha mais que ela e os dois arcam com tranqüilidade todas as despesas da família.

"Estamos casados há três anos, mas, desde que éramos noivos, eu ganhava mais que o Wallace. Depois que nos casamos meu salário dobrou, para o desespero dele. Ele dizia que não admitia a situação pelo fato de os meus pais terem conhecimento de que ganhava menos que eu. Ele se sentia humilhado", conta.

Ela diz que sempre incentivou o marido a fazer cursos e concluir o ensino superior. "Cheguei a pagar para ele terminar a graduação. Ele se formou e hoje é gerente de uma multinacional. Atualmente, ganha três vezes mais que eu e temos uma vida tranqüila. Mas sempre fomos muitos cúmplices, nunca joguei isso na cara dele", afirma Carolina.

veja também