Falta de amigo na infância aumenta risco de depressão na adolescência

Falta de amigo na infância aumenta risco de depressão na adolescência

Atualizado: Segunda-feira, 20 Dezembro de 2010 as 3:01

As crianças que não têm amigos podem ser mais propensas a ter depressão na adolescência, segundo estudo da Universidade Concordia, no Canadá. De acordo com os autores, enquanto a falta de amigos pode fazer com que os jovens se tornem deprimidos, ter apenas um amigo pode ser suficiente para proteger as crianças retraídas ou tímidas de problemas de saúde mental.

O estudo acompanhou, por três anos, 130 meninas e 101 meninos que estudavam da terceira à quinta série. E indicou que “estar isolado e excluído de um grupo de pares pode aumentar os níveis de sentimentos depressivos em crianças, e esses sentimentos negativos podem crescer ao longo da adolescência como uma bola de neve que desce rapidamente a montanha”.

De acordo com o pesquisador William Bukowski, que coordenou o estudo, a amizade promove a complacência e protege as crianças de alto risco contra a internalização de problemas, como se sentir deprimido e ansioso. “Nosso estudo confirma o valor de ter amigos, que são como um escudo contra as experiências sociais negativas”, escreveu o pesquisador na revista Development and Psychopathology.

veja também