Família estressa mais que o trabalho em SP

Família estressa mais que o trabalho em SP

Atualizado: Sexta-feira, 18 Junho de 2010 as 2:22

Uma pesquisa feita pela Secretaria de Saúde e pela  Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo indicou que as relações familiares estressam mais o paulistano do que o trabalho ou a vida em sociedade.

De acordo com o estudo, 23,2% das pessoas dizem ter sentido estresse intenso ou exagerado por causa da própria casa, enquanto para o trabalho o índice foi de 15%. 25% das pessoas afirmam ter se estressado por motivos financeiros.

Os dados foram colhidos nas cidades de São Paulo e Campinas durante o mutirão estadual do coração, promovido em 2009 pela secretaria. Cerca de 100 mil pessoas foram questionadas sobre os locais ou situações que provocaram estresse no ano anterior.

O problema em família atinge mais as mulheres: 28,34% delas disseram ter enfrentado estresse intenso ou exagerado em casa, enquanto entre os homens esse índice foi de 13,07%.

O cardiologista Ari Timerman, diretor do serviço hospitalar do Instituto Dante Pazzanese e um dos coordenadores do mutirão, diz que o resultado reflete o peso da mulher na sociedade, já que ela passou a chefiar a família e cuidar dos filhos.

O médico diz ainda que problemas financeiros podem ter contribuído para o estresse em casa, já que 2009 foi um ano de preocupação pela crise econômica mundial.

veja também