Filhos a vista? que tal mudar de casa?

Filhos a vista? que tal mudar de casa?

Atualizado: Terça-feira, 19 Abril de 2011 as 10:39

Quando começamos a pensar em filhos, resolvemos procurar um lugar maior pra morar. A opção de morar num apartamento antigo no centro da cidade foi feita por que são maiores, as janelas são mais generosas e por que eu gosto dos apartamentos dos anos 1950 e 1960. Claro, espaço pra brincar seria um problema, mas tivemos a sorte de encontrar um apartamento em frente a uma das praças mais bonitas da cidade, a praça Carlos Gomes.

As crianças vieram e a praça virou nosso quintal. As crianças iam lá todos os dias, às vezes duas vezes por dia. Desde pequenininhos, no carrinho, pra tomar um sol. Depois, foram crescendo e desciam pra brincar no parquinho. Aí começaram a frequentar a escola e iam pra praça à tarde, depois daquela soneca que segue o almoço. Vou te contar, eles voltavam pra casa imundos, sujinhos dos pés à cabeça. Entravam pela lavanderia pra tirar os tênis cheios de areia, as roupas eram colocadas no tanque e dali iam direto pro banho, onde a brincadeira continuava na banheira.

Todo mundo na praça conhecia os trigêmeos. Os jornaleiros das duas bancas, os taxistas, o pessoal do bar da esquina onde a gente comprava picolé, os idosos que alugavam os bancos pra tomar sol, os desocupados, as outras crianças, os porteiros dos outros prédios, todo mundo.

Quando Bia e eu descíamos com os três pra brincar nos fins de semana, tinha gente que vinha fazer o relatório da semana. Na terça-feira um caiu do balanço, na quarta um deles ficou ensopado porque abriu a torneira, na quinta a babá deixou um escapar e na sexta a menina chorou e ficou no colo. Apesar de movimentada e cercada por ruas de tráfego intenso, a praça era grande, o parquinho bem longe das ruas, e a gente se sentia bem seguro ali, rodeado por pessoas que nos conheciam. Era como se houvesse uma rede de proteção constituída pelas pessoas que ali frequentavam.

Por cinco anos, as crianças usaram a praça como quintal. Era como uma extensão do nosso apartamento. Nos divertimos muito lá e temos muitas lembranças boas.

veja também