Geração Extravagante - Coluna Pr. Jelson Becker

Geração Extravagante - Coluna Pr. Jelson Becker

Atualizado: Sexta-feira, 27 Fevereiro de 2009 as 12

Nos anos 60-70 o pensamento massificado daquela geração era: Sexo, Drogas e Rock´ Roll. Porém, para o adolescente e jovem da pós-modernidade Sexo, Drogas e Rock´n Roll já não são eficientes para anestesiar o vazio do coração, não fazem o mesmo efeito que no passado. É como se um alcoólatra adquirisse resistência a dose de bebida e terminasse aumentando a quantidade.

Na ansiedade de preencher o vazio de sua alma, jovens e adolescentes têm experimentado toda espécie de vícios, sexo e músicas profanas ... Porém, a grande novidade que o inferno tem vomitado sobre essa geração é a massificação do ocultismo.

Antigas práticas como a magia wica, vudu, baixo espiritismo, projeção astral, ufologia, sociedades secretas, magia e energia sexual estão adquirindo cada dia mais a simpatia de nossos jovens e adolescentes, que acabam estabelecendo um pacto com a morte. Em festas de aniversário, formatura ou volta as aulas, a onda é experimentar o oculto. A grande curiosidade pelo sobrenatural tem levado milhares de pessoas a "brincarem" de magia e feitiçaria, estabelecendo assim pactos conscientes ou inconscientes com verdadeiros demônios.

Essas práticas pecaminosas são praticadas desde a antiguidade, encontrando seu grande ápice no reino babilônico. O que essa geração está presenciando é o ressurgimento da antiga babilônia, porém de modo explícito, gritante e assustador.

Existe um clamor latente na alma, um gemido no espírito dessa geração. Pessoas famintas e sedentas por Deus, a cada dia que passa ficam mais tristes e depressivas, muitas escondidas em suas casas ou apartamentos, assemelham-se a uma grande "esponja" que absorve qualquer líquido que lhe for derramado.

Jesus é a fonte de água viva que pode saciar a sede e fome dessa geração, por omissão da igreja em seu papel profético e falta de ação missionária dentro da sociedade, muitas "esponjas" estão sendo regadas com o lixo de uma sociedade corrompida pelo pecado.

Deus sempre estará comprometido em trazer sobre a igreja um genuíno avivamento, a tarefa da grande comissão só será plenamente realizada, quando um gigantesco avivamento global vier sobre toda a terra na mesma geração. Pregação sem as manifestações do poder de Deus podem até gerar prosélitos, mas não agentes do Reino de Deus.   

Em tempos como esses é inadmissível que ainda existam pastores e estruturas religiosas resistentes ao mover do Espírito Santo. A teologia "cessacionista" é uma furada, Deus não muda e as manifestações sobrenaturais do seu poder não cessaram. Ao contrário, para os tradicionais que não gostam dessa extravagância, eu quero dizer que as manifestações do poder estão a cada dia tornando-se mais intensas em nosso meio.

Não podemos nos calar diante de chacotas e ironias de cristãos nominais e secularizados em relação às manifestações extravagantes de Deus em nossos dias. Unção de alegria, riso, choro, gritos, urros, tremedeira, dores de parto, calor, eletricidade, descansar no Espírito, dentes de ouro, óleo perfumado que escorre das mãos, emagrecimento instantâneo, perna mais curta que cresce, pessoas vomitando durante a libertação e tantas outras experiências extravagantes não deveriam ser motivo de controvérsias teológicas, medo ou incredulidade, mas sim situações normais para todas as denominações.

O homem da pós-modernidade esta faminto, sedento e desesperado por Deus! - "O homem existe para Deus e só poderá encontrar descanso em Deus", essas palavras de Agostinho continuam ressoando até os dias de hoje.

Ao olharmos para a história do povo de Deus, descobrimos que hora tivemos grandes ondas de avivamento e crescimento espiritual e hora toda nação mergulhou em profundos abismos pecaminosos. Como Noiva de Cristo, a igreja dos dias de hoje não é diferente do povo de Israel no Antigo Testamento. Esses dois mil anos de história cristã foram marcados por períodos de grande avivamento espiritual e infelizmente de períodos de densas trevas espirituais. Mas apesar da miséria humana, Deus continua escrevendo parábolas na história e de tempos em tempos vivifica sua igreja.

É assustador o número de jovens dentro das igrejas por onde tenho viajado para ministrar que me procuram ao término das reuniões ou nos hotéis onde fico hospedado a fim de compartilharem suas "crises de fome e sede por avivamento". Esses jovens sabem que existe uma dimensão mais profunda no poder de Deus e anseiam por lideres dispostos a conduzi-los a esse lugar. Geralmente, esses jovens extravagantes acabam sendo incompreendidos por suas lideranças que em muitos casos já "estão satisfeitos" com o nível de unção e mover profético nos cultos regulares da igreja e acham uma afronta insolente a oração desses "pequeninos" pedindo perdão pelos pecados coletivos da igreja, liderança ou denominação.

Enqüanto a juventude lá fora esta embriagando-se do ocultismo, temos uma geração emergente dentro de nossas igrejas com sede pelo poder de Deus. Isso deveria ser motivo de alegria para todos os líderes, mas para alguns é motivo de preocupação. Certa vez, um desses pastores oprimidos disse: " -Depois que minhas ovelhas voltaram desses Encontros de Avivamento Extravagante eu não sei não... elas estão ficando muito radicais... espiritualistas de mais... voltaram a beber leite... e o pior é que querem modificar toda a minha igreja".

Pense em Davi dançando e despindo-se diante da arca da aliança (I Cr 15:25-29), em Josafá proclamando um jejum e arrependimento coletivo (II Cr 7:14), em Esdras e Neemias reconstruindo o templo e os muros da cidade ou ainda em Ana, mãe de Samuel que em I Sm 1:8-18 foi confundida pelo sacerdote Eli, o qual interpretou sua alegria e gozo espiritual no Espírito com embriagues e alcoolismo, semelhante ao que aconteceu no dia de pentecostes em atos 2.

Temos viajado o Brasil e o exterior com uma única motivação em nossos corações: Gerar pela intercessão profética um número ainda maior de avivalistas extravagantes. Seja você também um agente mobilizador de avivamento espiritual em sua vida pessoal, família, igreja e cidade.

Jelson Becker é pastor. Reside atualmente em Recife-PE, onde desenvolve a base do ministério Avivamento Extravagante. Ministra em média 35 mil pessoas ao ano em seminários e encontros no Brasil e no exterior. Entre os temas abordados, estão: ativação de dons espirituais, princípios de transferência de unção, adoração profética, princípios que antecedem o avivamento, espíritos aprisionados e como implantar uma equipe de profetas intercessores em sua igreja. Lidera a Escola de Ativação Profética em Recife com o apoio de tele-salas de aula, que objetivam ensinar o evangelismo profético a igrejas no mundo.

Contato:

www.avivamentoextravagante.com.br

[email protected]

tel.: (81) 3268-7725 

veja também