Gravidez depois dos 40 anos. Quais os riscos?

Gravidez depois dos 40 anos. Quais os riscos?

Atualizado: Quarta-feira, 23 Junho de 2010 as 10:04

No mês passado, duas famosas vieram a público para anunciar a gravidez de gêmeos: a atriz Kelly Preston, mulher de John Travolta, e a cantora Céline Dion. A primeira tem 47 anos, a segunda, 42. Ambas fizeram fertilização in vitro - Céline só obteve sucesso depois de seis tentativas.

As duas comprovaram o que a ciência já vem mostrando há algum tempo: a gravidez tardia é uma opção cada vez mais comum, e possível, entre as mulheres. E, sem dúvida, a FIV contribui positivamente para isso, já que as chances de uma gravidez natural diminuem com o avanço da idade feminina. Mas será que é seguro?

Para Anna Maria Berini, professora do Departamento de Obstetrícia da UNIFESP e ginecologista obstetra do Hospital Albert Einstein, a fertilização in vitro facilita a ocorrência da gravidez tardia, mas, uma vez grávida, os cuidados são os mesmos.

- Gestações acima dos 40 anos precisam ser seguidas mais de perto, com um pré-natal mais cuidadoso, pois há maiores chances de o bebê ter algum tipo de síndrome, como a de Down, ou de nascer prematuro, principalmente em gestações múltiplas.

A mãe, por sua vez, pode apresentar hipertensão e diabetes, o que dificultaria a dilatação do colo do útero, levando a um aumento de cesarianas.

Segundo Anna, "os perigos são maiores na gravidez do primeiro filho, mas, hoje, temos ferramentas adequadas para acompanhar essa gestante. Muitas dessas dificuldades são bem conduzidas com um pré-natal bem feito".

veja também