Guia dos primeiros dentinhos

Guia dos primeiros dentinhos

Atualizado: Segunda-feira, 20 Dezembro de 2010 as 2:53

Primeiro, seu filho começa a salivar demais. Depois, fica irritado, com as gengivas constantemente inchadas e endurecidas. Alguns bebês reclamam até no momento das mamadas. Só quando esse processo chega ao fim, os pais percebem o que vinha motivando tantas mudanças no comportamento do pequeno: os primeiros dentinhos. "Não há um período exato que marque o aparecimento dos dentes para todas as crianças. Algumas, inclusive, já nascem com eles. Outras podem completar 1 ano com apenas dois dentes. E não há nada de errado com elas", diz a pediatra Lelia Cardamone Gouvea.

De qualquer forma, o mais comum é que os primeiros dentes apareçam no início do segundo semestre de vida, na arcada inferior. "A erupção dos dentes é um marco na evolução da criança e indica que o sistema digestivo está pronto para receber os primeiros alimentos sólidos", explica Lelia. É justamente nessa fase, em que se inicia o desmame e uma dieta mais sólida é introduzida, que os cuidados com a higiene bucal de vem ser redobrados. Para crianças que tomam mamadeira, a vigilância precisa ser redobrada e estar presente desde o início.

Sorriso branquinho

Para limpar a boca do bebê, use uma dedeira de silicone ou uma escova de cabeça pequena e cerdas macias, especial para crianças até 1 ano. "A higiene deve ser feita pelo menos duas vezes ao dia e, principalmente, antes de dormir", afirma a odontopediatra Mariane Cardoso. E maneire na dose: basta o equivalente a um grão de arroz de creme dental (sem flúor) para uma boa escovação. Também é nesse período que se recomenda a primeira visita ao odontopediatra para uma consulta preventiva e de orientação para os pais.

Para ajudar os bebês a aliviarem os desconfortos típicos da fase, como a coceira e a irritação local, a recomendação é adotar mordedores de silicone previamente gelados, uma vez que o frio atua como uma anestesia momentânea. Frutas e vegetais duros, como cenoura e maçã, em pedaços que a criança não seja capaz de engolir, também aliviam a coceira. Fique atenta também a outros sintomas. "Quando os primeiros dentes aparecem, pode ocorrer até um discreto sangramento na gengiva. Mas, se surgir febre ou diarreia, o pediatra deve ser avisado", afirma Lelia.

Outra orientação dos especialistas é resistir à tentação de adoçar sucos, vitaminas, papinhas e mamadeiras, além de evitar alimentos industrializados e ricos em açúcares, como bolachas e guloseimas. "Assim que o dente irrompe, a bactéria da cárie adere a ele e começa a transformar o açúcar da alimentação em ácido, provocando manchas brancas, que são a fase inicial da cárie", avisa Michele.

5 cuidados essenciais

1. Limpar cuidadosamente a gengiva, a língua e as laterais internas da boca do bebê todos os dias, ao menos duas vezes, lembrando que a limpeza da noite (antes de dormir) é a mais importante.

2. Utilizar uma escova com cabeça pequena e cerdas macias, adequada à faixa etária da criança, ou uma dedeira de silicone para a higiene diária. E creme dental infantil sem flúor.

3. Nunca adicionar açúcar aos alimentos preparados para o pequeno. Moderação também nos alimentos ácidos, porque fragilizam o esmalte dos dentes.

4. Oferecer, já na época do desmame, sucos, leite, chás e água no copinho de transição e não mais na mamadeira.

5. Evitar a chupeta ou, no mínimo, restringir o uso. Converse com o pediatra sobre como eliminar esse hábito o mais rápido possível.

veja também