Inicio de ano: momento para organização emocional e financeira

Inicio de ano: momento para organização emocional e financeira

Atualizado: Quarta-feira, 10 Novembro de 2010 as 11:29

Final de mais um ano e começo de outro, momento ideal para repensar planos, seja nas áreas profissional, financeira ou emocional. Olhar para trás e analisar tudo que aprendemos, tudo que devemos ou não levar para os próximos anos. O começo do ano é uma data ideal para planejar. É preciso que haja uma organização emocional, tanto para estipular desafios para atingir no ano que está por vir, quanto para equilibrar emoções e passar a fase de maior stress.

A psicóloga clínica e terapeuta em EMDR e Brainspotting, Giovana Tessaro, explica que a organização emocional é a base da organização do cotidiano e que o início do ano torna-se uma data propícia para uma verdadeira transformação de ano novo. "Muitos pacientes acreditam na possibilidade de mudança nesse período, uma transformação de ano novo, porém é preciso sim fazer uma reestruturação interna. O resultado desse desenvolvimento emocional será sentido no desempenho profissional, na vida pessoal e em todos os outros aspectos da vida".

Com o inicio de um novo ano, a organização financeira também faz parte do planejamento de boa parte da população. Para isso é necessário alinhar as emoções aos seus objetivos. O dinheiro é basicamente uma ferramenta de troca, contudo, o uso racional deste conceito é impactado por outras variáveis relacionadas como emoções, sistema de crenças e mecanismos de recompensa no cérebro. A psicóloga Giovana Tessaro, explica que para fazer seu dinheiro multiplicar é necessário que a razão e a emoção andem juntas. "Muitas pessoas sabem exatamente o que devem fazer para sair ganhando em suas aplicações ou o que deveriam fazer em suas carreiras para alavancar negócios, mas tem sua razão nublada por emoções que distorcem sua capacidade de seguir regras e fazer cálculos".

Para administrar melhor o dinheiro é necessário tomar consciência da relação individual que se tem com ele e buscar soluções efetivas para mudar aquilo que não vai bem. "As oscilações da economia e crises podem trazer prejuízos, mas quem consegue acompanhar os movimentos do mercado e ainda gerenciar as próprias emoções tem mais chances de lucrar".

Para superar-se financeiramente é necessário conhecimento do mercado e, sobretudo, autoconhecimento. Para acompanhar seus pacientes no caminho do autoconhecimento, equilíbrio entre razão e emoção e da construção de caminhos mais saudáveis e produtivos nas suas relações com dinheiro, Giovana utiliza técnicas modernas como o EMDR e o Brainspotting. "Até hoje não encontrei técnicas tão poderosas para alinhar emoções aos nossos objetivos", conclui Giovana.

veja também