Jovens Embaixadores partem para os EUA

Jovens Embaixadores partem para os EUA

Atualizado: Segunda-feira, 11 Janeiro de 2010 as 12

No title "Quero descobrir o que os garotos americanos conversam no colégio", diz Ícaro Nepomuceno, 18, um dos 35 adolescentes que embarcam nessa sexta-feira rumo aos EUA para virar Jovem Embaixador do Brasil. O grupo, formado por alunos de escolas públicas de 22 Estados diferentes, foi escolhido entre mais de 4 mil candidatos e vai ficar três semanas em terras americanas. Ícaro, um menino naturalmente divertido e agregador, é de Manaus.

Junto com ele viaja a Bruna (de Parnamirim, RN), a Carolina (de Indaial, SC), a Kelly (de Patos, PB), o Antônio (de General Salgado, SP) e muitos outros. Em comum, todos têm a idade – entre 15 e 18 anos – e o fato de que já praticavam alguma ação voluntária, um pré-requisito para virar Jovem Embaixador. Além disso, para quase todos, será a primeira vez que viajam de avião e conhecem uma cidade grande.

Nos EUA, eles ficarão em casas de famílias americanas e terão as despesas pagas pelo programa. Conhecerão pessoas e lugares importantes da vida pública, farão apresentações em escolas sobre a cultura brasileira e, claro, vão aproveitar para se divertir, comprar coisas e ir a festas. "É incrível", lembra Ellen Barbosa, 17, que participou no ano passado. "Abriu meus horizontes e hoje eu sonho bem mais alto, quero estudar relações internacionais", diz. "O mais legal foi a família que me hospedou, eu me sentia parte dela", completa Raphael Coelho, 18, outro "veterano" da turma de 2009.

O programa é organizado pela Embaixada dos EUA no Brasil. "A ideia nasceu aqui, em 2002; hoje é replicada em outros 16 países", conta Jean Manes, adida cultural da Embaixada. "Todos esses meninos e meninas são jovens lutadores, inteligentes, a maioria nunca teve aulas formais de inglês e aprendeu por interesse pessoal. Eles podem absorver coisas lá que depois usarão para transformar suas comunidades, suas cidades e seu País", acredita ela.

Na véspera da partida, o clima era de expectativa. Enquanto Ícaro tentava descontrair o grupo com comentários engraçados, outros tiravam as últimas dúvidas: "tem leite condensado lá?", pergunta alguém, arrancando risadas. "Sim, fique tranqüilo, é só pedir condensed milk", explica a orientadora.

Por: Pedro Carvalho

veja também