Lanche escolar inadequado pode ser um vilão para a saúde

Lanche escolar inadequado pode ser um vilão para a saúde

Atualizado: Terça-feira, 27 Janeiro de 2009 as 12

Salgadinhos e doces! Esses são dois itens fáceis de se encontrar na lancheira de uma criança. Os pais modernos, para economizarem tempo, utilizam produtos que ofereçam praticidade e rapidez no preparo do lanche. Entretanto, por serem ricas em gorduras saturadas, sódio, açúcar, conservantes químicos e pobres em vitaminas e minerais, essas guloseimas colocadas nas lancheiras podem acarretar problemas à saúde dos "pequenos", como obesidade, colesterol alto, hipertensão arterial e, muitas vezes, pela falta de nutrientes essenciais, a redução da energia vital necessária para o desenvolvimento e crescimento físico e mental, podendo interferir na concentração, memorização e aprendizado.

Os alimentos impróprios à saúde, consumidos com freqüência e sem controle, proporcionam ao organismo da criança um aumento da quantidade de gordura corporal. Com o acúmulo, além da obesidade, o metabolismo tende a reduzir a produção do colesterol bom (HDL) e aumentar o colesterol ruim (LDL) na corrente sanguínea. Todavia, a função do colesterol bom é evitar que o ruim se "agarre" nas paredes dos vasos sanguíneos e, na sua falta, a probabilidade de problemas cardiovasculares aumenta. "O mau hábito alimentar pode trazer como resultado os males do colesterol alto e a hipertensão arterial já na infância, principalmente para os que possuem suscetibilidade genética", reforça a nutricionista Roseli Rossi, da Clínica Equilíbrio Nutricional.

Um estudo da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) com 1.937 crianças e adolescentes entre dois e 19 anos, atendidos no Hospital das Clínicas da universidade, constatou que quase metade deles possui índices altos de colesterol e triglicérides. A pesquisa, realizada entre 2000 e 2007, mostra que 44% dos pesquisados apresentaram elevada taxa de colesterol. No entanto, a especialista Roseli Rossi ressalta que não há um estudo com dados gerais das crianças e adolescentes de todo o país.

A alimentação é um dos fatores mais importantes para a saúde da criança, é a responsável em fornecer vitaminas e minerais essenciais para o desenvolvimento de todas as funções do corpo e para a manutenção do sistema de defesa do organismo. Por isso, a especialista Roseli alerta que é necessário e fácil a substituição dos alimentos gordurosos por opções mais saudáveis. "Na hora do preparo do lanche escolar, prefira colocar alimentos saudáveis, atrativos às crianças e que irão fazer a diferença no desenvolvimento físico e mental, como barra de cereais, cookies, bolos e tortas integrais sem recheios cremosos, sanduíches com pães integrais recheados com proteínas magras como queijos, peito de peru, atum. Uma outra dica, são os sucos naturais que auxiliam na hidratação e são riquíssimos em vitaminas e fibras, essenciais ao bom funcionamento do organismo", ensina Roseli.

Hoje, existem opções de lanches rápidos e saudáveis. A nutricionista da indica alguns:

Sanduíche de pão integral com patê de ricota com cenoura e salsinha + suco de uva Iogurte de frutas com baixo teor de gordura + cookies integrais. Leite achocolatado de soja + Barra de cereais. Maçã desidratada + Nozes + torrada integral + queijo pasteurizado Torta de legumes + Suco de laranja Bolo de Chocolate com aveia + àgua de coco Nota: Os alimentos devem ser bem acondicionados e as lancheiras devem ser térmicas para garantir a máxima qualidade e conservação dos mesmos.

veja também