Madrastas. Como conquistar os filhos do marido?

Madrastas. Como conquistar os filhos do marido?

Atualizado: Segunda-feira, 9 Maio de 2011 as 11:29

Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 10% dos casamentos realizados no Brasil é de homens divorciados que se unem a mulheres solteiras. Com esses relacionamentos da modernidade, a figura da madrasta tornou-se mais comum do que se imagina. E se a única referência que os enteados têm de madrastas são as malvadas dos contos de fadas, como conquistar o amor deles? É o que responde a psicóloga clínica Roberta Borges, que aborda algumas questões sobre o tema e enfatiza que “respeitar a relação entre pais e filhos é a melhor opção”.

Como a madrasta pode conquistar o enteado?

Em primeiro lugar, priorizar o amor, o carinho, incentivar a relação entre pai e filho, pois com uma relação baseada no respeito tudo fica mais simples e fácil. Partindo do pressuposto que existe respeito, o que tem que ser feito é conquistar essa criança como se conquista qualquer outra criança: com afeto, amor, doçura, sem interferir na relação das crianças com o pai, e muito menos hostilizar a mãe delas. Sendo apenas uma pessoa amiga já é um passo interessante para a conquista. Mas respeitar a relação entre pais e filhos é a melhor opção.

Como lidar com eles?

Jamais tente tomar o lugar da mãe ou dê broncas. O que acontece muitas vezes é que muitos filhos de pais separados gostam de fazer comparações entre a mãe e madrasta. Muitas vezes é por birra, em outras é por inocência, até porque a mãe é um referencial para aquela criança, que sempre vai achar que tudo o que ela faz é o melhor. Caso a criança faça alguma comparação entre ambas, que a madrasta tenha o bom senso de entender que não foi por maldade. E caso seja, jamais gere conflitos a partir daí.

E aquelas madrastas que sentem ciúmes da ex-mulher do marido?

Esse é um ponto com o qual a maioria das madrastas não sabe lidar, e muitas brigas vêm a partir daí. O vínculo do marido com a ex mulher por terem tido filhos é eterno, ela gostando ou não disso. Portanto, o mais importante nesse caso é se posicionar da seguinte forma: com quem ele está? Não é com ela. Então, ciúmes pra quê? O importante é investir no relacionamento e fazer dele o melhor que puder. Independentemente do que ele viveu com a ex-mulher, o próprio nome já diz que é ex. Os filhos, no entanto, são para sempre.

Como encontrar o equilíbrio e ser uma boa madrasta?

Equilíbrio é a palavra chave. Na verdade ela tem que encontrar esse equilíbrio na vida. Ela não precisa ser a malvada dos contos de fadas, tampouco a boazinha que faz tudo pelas crianças. Ela tem que ser ela mesma e tratar a criança com respeito e buscar esse respeito também. O respeito continua sendo a melhor opção. Tanto na relação dela com o enteado, com o esposo e na relação pai e filho. Jamais, em hipótese alguma, tente interferir nessa relação entre pai e filho, pois ela é para sempre.Uma relação baseada no equilíbrio, no respeito, na amizade, se torna uma relação onde podemos agregar, e essa é a boa opção para que todos convivam felizes.  

veja também