Matrícula só com as vacinas em dia

Matrícula só com as vacinas em dia

Atualizado: Quinta-feira, 4 Março de 2010 as 12

Para matricular seu filho em uma escola, ele deve fazer uma prova, se adequar as normais do local e apresentar a carteira de vacinação atualizada. Pelo menos, esses são os requisitos no Paraná de acordo com a nova lei que foi aprovada pela Assembléia Legislativa recentemente. Exigir a carteira de vacinação para matricular uma criança na escola é rotina nos Estados Unidos. Agora essa exigência também faz parte das escolas paranaenses, primeiro estado brasileiro a adotar a medida.

Mesmo sem ser um requisito legal em outros estados, muitas escolas particulares solicitam a carteira de vacinação para admitir um aluno. “No entanto, não basta à escola exigir o documento. É necessário que um médico interprete os dados e oriente a família caso a vacinação não esteja em dia”, alerta a pediatra Isabella Ballalai, vice-presidente da SBIm – Sociedade Brasileira de Imunizações.

Essa medida é importante porque o cumprimento do calendário de vacinas tende a cair conforme o crescimento da criança. Uma nova pesquisa feita em Curitiba detectou que mesmo entre as crianças de classe social alta, matriculadas em escolas privadas, as coberturas vacinais deixam a desejar porque ainda existe pouca informação sobre a importância das vacinas não incluídas no calendário básico de vacinação do Ministério da Saúde, como varicela, meningite, hepatite A.

Pelo projeto de lei paranaense, a apresentação das carteiras de saúde atualizada será obrigatória para as crianças já matriculadas nas escolas. Os pais terão um prazo de 30 dias para cumprir a legislação, ou seja, colocar a carteira de vacinação em dia. Elas serão fiscalizadas pelos Conselhos Tutelares Municipais. A norma é válida para a admissão em creches, escolas maternais, jardins de infância e no pré-escolar, tanto na rede pública como privada.

Postado por: Felipe Pinheiro

veja também