Meu filho é homossexual. E agora? Menino ou Menina?

Meu filho é homossexual. E agora? Menino ou Menina?

Atualizado: Segunda-feira, 28 Janeiro de 2008 as 12

Coluna - Teresa Cassab

Meu filho é homossexual. E agora? Menino ou Menina?

Nenhuma mãe planeja ter um filho homossexual, a expectativa em saber o sexo do bebê se dá desde o momento da comprovação da gravidez e lá pelo sexto mês de gestação, onde já se pode ter certeza do sexo da criança, é que então, se decide a decoração do quarto do bebê, cores, roupas, etc.

Mas só na adolescência é que o filho (a), tão esperado (a), pode optar por uma orientação sexual, não esperada pelos pais. Aí, então, começam os conflitos externos e internos de aceitação, culpa, acusação, vergonha e revolta.

Antes de se torturar perguntando-se: Onde errei? Saiba que existe uma promessa sobre os seus filhos que está em Isaías 65:23 : "Não trabalharão debalde, nem terão filhos para a perturbação; porque são a semente dos benditos do Senhor, e os seus descendentes com eles."

Use somente o coração. Procure não julgar e use o coração! Você tem a chance de conhecer ainda mais profundamente o seu filho (a). E de torná-lo (a) uma pessoa mais firme e mais preparada para lidar com o que está acontecendo na vida dele (a). Ele (a) é um ser independente, mas vai adquirir confiança e segurança a partir do momento em que ele souber que tem o seu apoio. Claro que não vai acontecer nada do dia para a noite e, é claro também, que é importante que ele se torne uma pessoa responsável pelos seus atos, porque evidentemente isto é que vai forjar o seu caráter. Ore e confie na promessa que você não gerou para a perturbação, portanto ame-o e o respeite acima de tudo, porque é semente bendita do Senhor!

Teresa Cassab é pastora do grupo de mulheres do Morumbi - SP; faz atendimento na área de cura interior; e colaboradora do Nosso Jornal (Igreja Batista do Povo - SP).

veja também