Mitos sobre os pais-que-ficam-em-casa

Mitos sobre os pais-que-ficam-em-casa

Atualizado: Quinta-feira, 1 Julho de 2010 as 10:35

MITO 1

Pais não são biologicamente preparados para cuidar de crianças

Sim, existem pessoas, sejam homens ou mulheres, que não têm nenhuma habilidade para cuidar de um bebê. Mas isso pode mudar por dois motivos. Em primeiro lugar, os indivíduos são diferentes uns dos outros. Em segundo, o homem pode aprender a cuidar do próprio filho, coisa que só acontece durante a convivência diária entre eles.

MITO 2

Crianças criadas por homens têm mais problemas de saúde e desenvolvimento

Muitos estudos mostram os benefícios vividos por crianças cuidadas por homens. Um deles diz que o envolvimento dos pais facilita o aprendizado da criança durante a fase escolar e, inclusive, melhora a capacidade de se relacionar na adolescência. Outra pesquisa revela que existem poucas diferenças no desenvolvimento das crianças que são cuidadas apenas por mães solteiras ou por pais solteiros, por exemplo. Estar no mesmo páreo que as mulheres já é mais uma conquista desse pai-que-fica-em-casa.

MITO 3

A razão para um pai ficar em casa é apenas uma escolha financeira

Normalmente, a decisão da troca de papéis acontece, sim, por questões financeiras, mas vão muito além. Com a oportunidade de cuidar do seu filho em casa, os homens se envolvem com os prazeres e dificuldades do dia a dia de uma criança e se sentem culpados, assim como as mulheres, quando têm que quebrar esse vínculo. Há ainda um estudo feito pela psiquiatra Jane Waldfogel, e publicado no livro What Children Need (“Do que as crianças precisam”, ainda sem tradução no Brasil), analisando que crianças que contam com a companhia de um dos pais no dia a dia têm mais facilidade no desenvolvimento racional e emocional. Vale a pena, não?

Por: Bruna Menegueço

veja também