Muita dedicação à profissão pode ser prejudicial

Muita dedicação à profissão pode ser prejudicial

Atualizado: Quarta-feira, 5 Novembro de 2008 as 12

Conciliar trabalho e vida amorosa é uma grande dificuldade para muitos profissionais. Certas carreiras exigem tanto do homem ou da mulher que isso acaba refletindo negativamente em alguns relacionamentos. Tanto o trabalho quanto a vida amorosa precisam de atenção, por isso o equilíbrio é fundamental.

Muitos se empenham tanto na profissão que acabam deixando de lado vários aspectos da vida que têm a mesma ou até maior importância. Para a psicóloga Cristiane Fiaux, isso pode decretar o fim de um relacionamento. "É bom ficar de olhos bem abertos porque o excesso de trabalho, além do risco de um estresse, pode colocar uma relação na berlinda", destaca.

A psicóloga explica que realmente há profissões que exigem mais que outras, mas que cabe ao profissional saber dosar. "Mesmo que a profissão exija muito da pessoa, é possível conciliá-la, sim, com a família. O problema de muitos é não saber separar e, em alguns casos, acabar levando assuntos e até mesmo tarefas do trabalho para dentro de casa, gerando conflito", ressalta.

Algumas dicas para manter o equilíbrio

Se o(a) parceiro(a) tem reclamado que você passa tempo demais trabalhando, esse é o momento de reequilibrar seus horários. Isso vai satisfazer o chefe e a mulher ou o marido;

  Comece a definir as suas prioridades profissionais e familiares, anotando tudo. O que está no papel é mais difícil de esquecer;

  Assim como no trabalho, a sua vida amorosa também requer o estabelecimento de metas;

  Se você deseja se aproximar mais do seu parceiro, defina datas e horários para buscá-lo no trabalho ou sair para jantar fora, por exemplo;

  Tente não ficar mais tempo que o necessário no escritório;

  Evite também ao máximo desmarcar férias ou compromissos familiares;

  Combine almoços com a família, brinque com os filhos, tente quebrar a rotina

veja também