Mulheres avançam mais que os homens em educação e renda nos EUA

Mulheres avançam mais que os homens em educação e renda nos EUA

Atualizado: Quarta-feira, 20 Janeiro de 2010 as 12

Um estudo publicado nesta terça-feira, dia 19 de janeiro, nos Estados Unidos mostra que, se o casamento sempre foi o caminho mais seguro para mulheres que buscavam a estabilidade financeira, hoje esse cenário começa a mudar. Segundo uma análise de dados do censo americano, as mulheres começam a alcançar os homens nos quesitos educação e renda, tornando o casamento mais atrativo financeiramente para eles.

Essas mudanças refletem principalmente a multiplicação do número de mulheres que passaram a trabalhar fora de casa nos últimos 40 anos, segundo afirmou o Pew Research Center, responsável pela elaboração do estudo. Os dados reunidos são de americanos entre 30 e 44 anos, idade em que os adultos geralmente já terminaram os estudos, se casaram e se estabeleceram profissionalmente.

Em 1970, de acordo com o estudo, 28% das mulheres casadas nesta faixa etária tinham maridos com mais anos de estudo do que elas, em comparação com 20% cujos maridos tinham menos anos de educação. Em 2007, os padrões se inverteram: 19% das mulheres casadas possuíam maridos com mais estudo, enquanto 28% tinham mais estudo do que os maridos. O estudo mostrou também que, pela primeira vez, há mais mulheres do que homens nos bancos das universidades americanas.

No quesito renda familiar, houve um crescimento de 60% entre 1970 e 2007 para homens e mulheres casadas e também para mulheres solteiras. Para os homens solteiros, no entanto, esse crescimento foi de apenas 16%.

Em termos de salário, em 1970, apenas 4% dos maridos tinham mulheres que ganhavam mais. Em 2007, esse número saltou para 22%. Durante esse mesmo período, o salário das mulheres cresceu 44%, enquanto o dos homens subiu apenas 4%. Quando analisados em valores, porém, os homens ainda detêm os maiores salários no mercado de trabalho. Dados de 2009 mostram que, em cargos equivalentes, as mulheres recebiam em média 77,9% do salário dos homens. Em 1970, recebiam apenas 52%.

Ainda de acordo com o estudo, o casamento tem deixado de ser uma opção para muitos adultos entre 30 e 44 anos. Em 2007, 60% da população americana nessa idade estava casada. Em 1970, esse índice era 84%.

veja também