Mulheres, dinheiro e relacionamento: combinação explosiva?

Mulheres, dinheiro e relacionamento: combinação explosiva?

Atualizado: Terça-feira, 9 Março de 2010 as 12

O senso comum diz que mulheres, dinheiro e relacionamento, na maior parte dos casos, pode resultar em uma combinação explosiva, especialmente quando elas ganham mais do que eles, ou, simplesmente, gastam mais do que os companheiros.

Entretanto, na opinião da psicóloga, especialista em psicologia econômica e professora da Fipecafi (Fundação Instituto de Pesquisas Contábeis, Atuariais e Financeiras), Vera Rita de Mello Ferreira, a maior parte das brigas de casal por causa de dinheiro esconde, na verdade, um problema mais profundo.

Quando ela ganha mais

Quando um cônjuge ganha mais que o companheiro, por exemplo, uma boa parcela dos conflitos não são gerados por este fato em si, mas sim por questões como manipulação e pressão.

"Muitas vezes, a pessoa que ganha mais tende a manipular a outra para fazer as coisas como ela quer e, isso sim, gera o conflito", diz Vera.

No caso das mulheres, explica a psicóloga, há ainda outro problema, gerado pelas características da nossa sociedade. Mais do que o fato de os homens não aceitarem ganhar menos, muitas mulheres não aceitam o fato de que ganham mais do que os maridos e acabam dando todo o dinheiro para eles ou escondendo o fato, "o que também gera conflito, mesmo que velado".

Gastos

Já quando o problema não é gerado pelos ganhos, mas sim pelos gastos, apesar das mulheres levarem a fama, não são elas que gastam mais. O que acontece, diz a especialista, é que elas vão mais vezes ao ponto de venda, mas são eles que fazem as aquisições mais caras.

Independente disso, quando um gasta muito mais do que o outro, é preciso refletir para saber se não há nenhum problema emocional por trás das compras. Assim, o gastador da relação deve observar o que as compras significam para ele, o que ele compra e o por quê, devendo procurar ajuda se achar necessário.

Por fim, orienta a psicóloga, independente se o problema é gasto ou ganho, quando o assunto é dinheiro e relacionamento, o ideal é criar o hábito de conversar sobre o assunto, tendo um horário semanal para discutir sobre a planilha orçamentária, pois "o dinheiro tem que deixar de ser um tabu", finaliza.

Por Gladys Ferraz Magalhães

Postado por Nany de Castro

veja também