Mulheres recorrem ao silicone após amamentação

Mulheres recorrem ao silicone após amamentação

Atualizado: Terça-feira, 29 Abril de 2008 as 12

É cada vez maior o número de mulheres que recorrem às próteses de silicone para remodelar os seios depois de já terem amamentado seus filhos. "De acordo com a Sociedade Americana de Cirurgiões Plásticos, houve um aumento de 51% no número de mulheres na faixa de 35 a 50 anos que se submeteram à mamoplastia de aumento, entre os anos 2000 e 2005", explica o cirurgião plástico Marco Túlio, especialista do portal Minha Vida, maior comunidade on-line de saúde e bem-estar do País e líder de audiência nos segmentos Saúde, Fitness e Nutrição, segundo o Ibope Net/Rating.

Depois do período de amamentação, é comum nas mulheres haver um certo grau de atrofia do tecido glandular, resultando na diminuição das mamas. Em alguns casos, a redução do volume chega a ser tão expressiva que a sobra de pele torna-se o maior incômodo da paciente. "A melhor solução, nesses casos, é optar pelo implante de próteses de silicone", diz Marco.

Segundo o especialista, próteses com volume entre 200ml e 250ml são suficientes para reposicionar os seios. Em determinadas pacientes, nem há necessidade de retirar a pele que estava flácida. O preenchimento do volume faz com que as mamas ganhem uma aparência jovial.

As incisões realizadas durante a cirurgia para aumento dos seios têm cerca de 3,5 cm de extensão e podem ser feitas tanto no sulco mamário (abaixo do seio) como ao redor da auréola ou mesmo na axila. Normalmente, a anestesia utilizada é local, acompanhada de sedação já que o tempo de cirurgia gira em torno de 90 minutos.

De acordo com o especialista, as pacientes devem ter cuidados especiais no período pós-operatório, muito importantes para o resultado final da cirurgia. "Embora seja um procedimento simples, vale lembrar que a paciente deve respeitar o pós-operatório, utilizando sutiã inclusive para dormir", alerta. As mulheres ainda devem evitar exercícios intensos e obedecer as orientações do cirurgião plástico. "Quando tudo corre bem, em menos de um mês os seios voltam ao normal, só que ainda mais bonitos", completa.

veja também