Não seja telespectador, participe da guerra

Não seja telespectador, participe da guerra

Atualizado: Quinta-feira, 29 Dezembro de 2005 as 12

Simei Gonçalves

Se você é adolescente, faz parte da geração que gosta de assistir às coisas que acontecem, como: brigas, cinema, teatro, futebol, jogos em geral, seriados, shows e, principalmente, tudo que passa na TV. Malhação, sessão da tarde, e por aí vai. A cada sessão, a cada dia, um novo capítulo, uma expectiva diferente.

O mais interessante é que todo telespectador tem algumas características.

Há os que são passivos, assistem tranqüilos, comendo em macias poltronas, sem maiores emoções. Assistem para passar o tempo ou para ouvir o som. Outros não diferentes, são descompromissados. Podem até assistir noticiários sobre grandes tragédias, mas não se envolvem, não se sensibilizam. É como se não estivesse ali, apenas o som os diverte.

Quantos telespectadores são desconhecidos, são anônimos? Não temos como saber ou conhecer todos que se colocam diante das imagens. Imagine o número de pessoas que assiste aos mesmos programas que você e nos mesmos horários.

Como telespectadores, assistimos às programações, mas não temos como interferir nelas. Não há como interagir com a situação. Gostaríamos que o fim de determinado filme fosse diferente, mas não temos como mudar, estão pré-definidos.

A Bíblia mostra que o povo de Deus, por um  tempo, foi telespectador. Assistiram as pragas do Egito, assistiram o mar vermelho se abrir, sair água da rocha, uma nuvem de fogo a noite e uma coluna de nuvem durante o dia. Mas houve um momento no qual Deus mudou esta posição.

Em Josué 6.1-5, não dá mais para ser telespectador. O povo tem que ir para batalha, não pode mais apenas assistir, ver acontecer apenas, mas vai ter que participar, e participar gritando para vencer.

Muitas vezes você está assistindo às coisas acontecerem na sua família, com seus pais, irmãos e parentes. No colégio, você assiste às drogas rolando, todo mundo ficando, colando, mentindo, maliciando. Vê seus vizinhos brigando, perdendo tudo por causa de jogo, da bebida, da prostituição, e outros pecados, e você só assiste.

Na igreja não é diferente. Você observa irmãos desanimados, outros falando mal um dos outros, inveja, dissensão, calúnias, e você assiste sem interferir.

Deus não te quer assim, você precisa intervir nos lugares que Deus te colocou. Você pode dizer: "Sou muito tímido", mas há várias formas de intervir: pela oração, pela fé, falando de Deus, pelo seu testemunho.

Sua maneira de falar, de agir, pode te transferir de telespectador à participante da batalha de resgatar vidas do inferno para o reino de Deus.

Atitudes como estas, tomadas para o crescimento do reino de Deus, vão fazer com que Deus não só assista às coisas acontecendo em sua vida, mas com que Ele interfira nelas a seu favor. Acredite.

veja também