Nas mãos do Oleiro

Nas mãos do Oleiro

Atualizado: Quarta-feira, 19 Agosto de 2009 as 12

Quantas vezes o Senhor nos convida a descermos à casa do Oleiro para que Ele possa nos mostrar a situação do nosso coração, a sua grandeza e o seu poder, porém, muitas vezes, não queremos sair da nossa zona de conforto, não queremos ser confrontados; enxergar a situação do nosso coração, assim como Isaías (Is 6.5). Mas temos duas escolhas: encarar a realidade e mudar a nossa situação ou continuar no erro.

Muitas vezes estamos em situações que não agradam ao Senhor, então, assim como o oleiro, ao encontrar imperfeições ou defeitos em sua obra, Ele decide se o “barro” continuará com as imperfeições ou será remodelado. Ele molda seu povo para fazer com que esteja em conformidade com seus propósitos.

Esforçamo-nos para manter uma aparência atrativa, mas Deus vê o nosso interior. Deus deseja que tenhamos pensamentos e motivações sadias, não apenas corpos sãos.

Nosso íntimo está constantemente passando por provações, são paradigmas sendo quebrados, são vontades falecendo e concepções sendo transformadas pela vontade do Senhor; são feridas do passado sendo curadas, mágoas sendo destruídas para que assim possamos ser APROVADOS.

Não devemos nos descuidar ou ficar passivos, devemos mostrar disposição e receptividade ao impacto de Deus em nossa vida. Quando nos rendemos ao Senhor, Ele nos molda e nos transforma em vasos valiosos.

O Oleiro se entrega à sua obra totalmente. Ele não se cansa, não desanima, não desiste em contemplar um vaso pronto e bonito (Is 45.9).

Nossa sociedade admira a assertividade, a independência e o espírito de liderança, contudo estas qualidades podem se transformar em obstinação, soberba e recusa em ouvir a voz do Mestre. Por isso precisamos guardar o nosso coração, não nos enganemos com os “títulos” que o mundo nos concede, e quando estas estiverem dominando a nossa vida, eia, desçamos à Casa do Oleiro!

Escrito por Peterson Amicuchi

veja também