No mês das noivas, é o Salão do Divórcio que chama a atenção em Milão

No mês das noivas, é o Salão do Divórcio que chama a atenção em Milão

Atualizado: Segunda-feira, 10 Maio de 2010 as 9:24

Maio é o mês das noivas, época de muitas feiras que oferecem produtos e serviços para festas de casamento. Mas na Itália, neste final de semana, não foram os casamentos que bombaram. O que chamou a atenção foi o salão do divórcio.

Em um hotel de Milão, cidade da moda, uma feira inovadora se propõe a superar o milionário mercado dos casamentos, com inúmeras ofertas ao público que está pensando em se separar ou que já se divorciou.

O 1º Salão do Divórcio da Itália é apoiado pelas estatísticas. Nos últimos 12 anos, as separações triplicaram no país. O candidato ao divórcio que entrar na feira não precisa fazer mais nada. Tudo pode ser feito por ele, das coisas mais banais às mais complexas.

Contratar um detetive não chega a ser tão simples. Um flagrante custaria no mínimo o equivalente a R$ 3,4 mil. O investigador de traições amorosas diz que os homens que o contratam querem apenas pagar pensão mínima às ex-mulheres.

O técnico que protege computadores contra espiões informa que hoje a maioria dos casos extra-conjugais é descoberta pelo e-mail e, principalmente, pelo celular.

Quem disse que o divórcio não pode ser comemorado com uma boa sobremesa? "Eu chamo de torta do recomeço. Na forma oriental yin- yang, com chocolate e pimenta lembram o sofrimento da relação passada, e o maracujá é para purificar a nova vida", diz o chef de cozinha.

O milanês Giuseppe veio prestigiar o salão. Ele está solteiro e quer novidades para encontrar uma companheira.

A estilista é taxativa: ele precisa mudar a imagem. Giuseppe ganha uma gravata e uma bronca: tem que trocar de sapatos. O relógio e os óculos estão perfeitos para a conquista.

O especialista em sedução aconselha: nunca se deve interpretar um papel. "Os homens precisam dizer o que pensam às mulheres e não ter medo de ser julgados", aconselha.

Uma divorciada quer saber como as cores podem mudar a sua vida. A terapeuta explica que, depois da separação, a primeira atitude deve ser pintar as paredes de uma nova cor.

Separada recentemente, uma italiana diz que investe nas mudanças interiores e duradouras. Mas foi ao salão aprender a consertar, sozinha, os defeitos da casa.

O cantinho mais curioso é dedicado àquilo que um dia foi motivo de tantas brigas. Um objeto foi doado por um homem que se divorciou de uma mulher que tinha a mania de perfumar a casa, todos os ambientes, e levou o marido à loucura por causa disso. É um suporte de papel higiênico, perfumado, com cheiro de rosas, muito forte. Dá para entender, por que foi parar na pequena loja dos horrores.

Folhas de papel de seda que embrulharam frutas, como peras, eram colecionadas por um marido que obrigava a mulher a passá-las a ferro. Depois do divorcio, ela se livrou da coleção.

A feira tem advogado, stand de teste de paternidade, baby siter de conto de fadas. O salão também propõe vinhos personalizados, viagens e festas.

"Sou divorciada e a primeira festa de divórcio que eu fiz foi a minha", declara uma brasileira.

A mensagem que fica é clara: nunca é tarde para recomeçar.

veja também