Novas técnicas prometem aumentar as chances de engravidar

Novas técnicas prometem aumentar as chances de engravidar

Atualizado: Sexta-feira, 13 Maio de 2011 as 11:11

Se você está com dificuldade para engravidar, os cientistas brasileiros têm uma boa notícia. As clínicas de reprodução assistida estão adotando um novo método para selecionar os espermas de boa qualidade e aumentar a chance de sucesso nos tratamentos de fertilização. O novo microscópio, apelidado de Super-ICSI, é capaz de aumentar o espermatozóide em até 8.000 vezes, enquanto os usados hoje chegam apenas a 400, dificultando sua visualização.

Com o novo microscópio é possível avaliar melhor os danos no DNA do espermatozóide. Essas alterações nos gametas se dão pela presença de irregularidades na cabeça dos espermatozóides. Mesmo defeituoso, ele pode fertilizar o óvulo, mas, depois de formado, o embrião não terá boa qualidade, o que pode dificultar a implantação no útero e levar ao aborto.

“Essa técnica pode ser usada em qualquer tratamento de fertilidade, já que o objetivo é apenas ajudar na seleção dos espermatozóides. Os especialistas poderão escolher os espermas que estão saudáveis com mais precisão e facilidade”, afirma o ginecologista Ricardo Baruffi, do Centro de Reprodução Humana Franco Júnior, em Ribeirão Preto (SP). “Foi realizada uma comparação da taxa de gravidez com o Super-ICSI e com o ICSI usado anteriormente. O primeiro mostrou uma taxa de 60% de gravidez, enquanto o outro apontou apenas 25%”, diz.

Estudo

Em agosto deste ano, um estudo realizado no Canadá afirmou existir uma relação entre o dano do DNA dos espermatozóides e o número de abortos. De acordo com o estudo, a taxa de aborto espontâneo dobrou no grupo de pacientes que possuía alterações no DNA dos espermatozóides em relação aos que tinham esperma normal.    

veja também