O problema dos filhos rebeldes

O problema dos filhos rebeldes

Atualizado: Segunda-feira, 25 Julho de 2011 as 9:36

Ser mãe é uma benção de Deus, é uma dura e árdua tarefa que vale a pena enfrentar, pois a recompensa, transmitida através da reciprocidade, é inexplicável. Entretanto, durante essa jornada praticamente integral de educar seus herdeiros, muitas mulheres passam por dificuldades de relacionamento, quando crianças e jovens são rebeldes e difíceis de amar.

De acordo com a autora do livro "O Desafio de Educar Filhos", Jane Crivella, são as crianças difíceis as que mais precisam de amor. "Engana-se quem pensa que o amor é um sentimento; ele é uma ação. Não existe condição para amar, existe, sim, o amor em ação", afirma em seu livro.

É importante que os pais se coloquem no lugar dos filhos, compreendam suas atitudes e pensamentos, repreendam quando necessário, respeitem e pratiquem o amor. "Praticamos o amor quando fazemos ao nosso próximo o que gostaríamos que fizessem com a gente. Por um instante se imagine como sendo este jovem, com todas as suas inseguranças e angústias. Tenho certeza de que seu sentimento de ira se transformará em compaixão", acredita a autora.

Muitos pais não percebem a importância que eles têm na vida dos filhos. Hoje em dia, é muito difícil ter amigos verdadeiros e os pais devem ocupar essa lacuna, sendo os melhores amigos deles desde a infância e mantendo desde sempre um canal direto de comunicação com eles. Além disso, devem sempre procurar fazer atividades em família (brincadeiras, passeios, festas...) desde a infância, se mostrar presentes em todos os momentos e ensiná-los a colecionar amigos verdadeiros.

"A mãe deve ser a melhor amiga da filha, assim como o pai, do filho. Já fomos jovens e sabemos do que o jovem gosta. Não podemos exigir que nossos filhos tenham comportamento de velhos, só porque nós envelhecemos. É muito mais fácil sermos como eles, com a sabedoria que a vida nos coroou, do que eles alcançarem nosso patamar", finaliza.

veja também