"O que Deus uniu através do sexo, o papel do divórcio não separa", escreve Sarah Sheeva

O que Deus uniu através do sexo, o papel do divórcio não separa

Atualizado: Terça-feira, 8 Janeiro de 2013 as 11:43

 

No dia 31 de dezembro, último dia de 2012, Sarah Sheeva publicou em seu blog um texto que fala do casamento e de pessoas que se casam mais de uma vez.
 
No artigo, a pastora explica que o que casa duas pessoas é o sexo e não o papel, como muitos acreditam.
 
Confira a publicação de Sarah na íntegra:
 
 
Me perguntaram ontem o seguinte: “O que você acha de ministros de Deus (famosos) se casarem pela 2ª ou 3ª vez?”
 
Resposta:
 
Antes de qualquer coisa:
 
O que é o casamento?
 
O casamento é a união espiritual, física e emocional de um homem com uma mulher. Isso é o que chamamos de casamento. Moralmente falando, o casamento é um juramento no altar de Deus. É um juramento público a Deus e aos homens de que queremos passar o resto das nossas vidas ao lado daquela pessoa.
 
Biblicamente há confirmações dessa definição. Porém, quando falamos da parte espiritual, muitos (até crentes) pensam que o que “casa” (espiritualmente) as pessoas é o contrato, o papel.
 
Mas não é.
 
Quando insistentemente me perguntaram sobre esse assunto, vi a urgente necessidade de compartilhar com vocês desse conhecimento que recebi de Deus (sobre as Escrituras), e que exploramos bastante durante o Congresso de Santificação nível 1, na ministração sobre “Sexo e Transferência de espíritos”.
 
Quando vejo um re-casamento, o que me preocupa não é o contrato, o “papel”, ou a “carta de divórcio”, porque? Porque na ótica espiritual, não é o papel que CASA as pessoas, É O SEXO que casa!
 
O sexo casa (espiritualmente) as pessoas. 
 
Casamento onde não houve sexo, deve ser anulado, porque sem sexo não houve casamento.
 
Foi por isso que Jesus disse (em Marcos 10) que a carta de divórcio dos fariseus não podia separar o que o sexo era capaz de unir (Deus criou o sexo, e foi com propósitos), veja as palavras que Jesus disse:
 
“portanto, o que Deus uniu, o homem não separa” (Marcos 10.9)
 
Traduzindo:
 
O que Deus uniu (através do sexo=que faz a união espiritual), o documento no papel, a carta de divórcio do homem NÃO SEPARA.
 
Por isso os fariseus ficaram com muita raiva de Jesus, porque Ele mostrou que aquela carta de divórcio (que os fariseus TANTO confiavam) não tinha o poder nenhum de quebrar a aliança feita pelo ato sexual (criado por Deus para o casamento).
 
Só o Sangue de Jesus tem poder  de quebrar alianças!!!!!
 
É por isso que, se houver separação contratual (divórcio) mas NÃO HOUVER DESLIGAMENTO ESPIRITUAL (pela oração, pelo PODER do Sangue de Jesus) NÃO ADIANTA NADA o documento do divórcio!!! Jesus explicou bem isso: o papel não tem poder sobre as coisas espirituais!
 
É por isso que existe TANTA  GENTE  separada  NO PAPEL (MAS que, como NÃO OROU FAZENDO O DESLIGAMENTO) continua PRESO a pessoas do passado!!! Porque o papel NÃO PODE SEPARAR o que o sexo UNE!!!
 
Veja bem, isso não significa que O PAPEL, o contrato deva ser dispensado. Devemos sim cumprir também a lei dos homens de acordo com o mandamento de Deus. Se houver um casamento na igreja (diante de Deus), então também deve haver um casamento contratual (diante dos homens). É bíblico cumprirmos essas coisas, as “leis” de Deus e as “leis” dos homens (Lucas 20.25).
 
Porém, enfatizo mais uma vez que (ESPIRITUALMENTE FALANDO) o que CASA as pessoas não é o papel, é o sexo.
 
(quem quiser saber mais a fundo sobre isso, vá a minha ministração do Congresso de Santificação nível 1, sobre “Sexo e Transferência de espíritos”).
 
Mas voltando a pergunta que me fizeram acima:
 
A nós não cabe julgar ninguém, cabe seguir a Palavra de Deus.
 
Mediante isso, quando um crente, ministro de Deus (famoso ou não), se casa pela segunda ou terceira vez, o mais preocupante para mim não é se ele(ela) se casou pela 2ª( 3ª ou 4ª) vez…  O QUE DEVERIA nos preocupar mais  é SE aquele ministro fez abstinência sexual, SE ele(ela) se SANTIFICOU ENTRE O 1º CASAMENTO E O 2º casamento!
 
Eu me pergunto: Será que ele e a nova mulher se casaram em santidade?
 
“Ah pastora, mas isso não é problema nosso, é um problema da vida particular deles!”
 
Você acha?
 
No caso de ministros famosos, pessoas públicas, eu não penso assim.
 
Penso que A PARTIR DO MOMENTO que um ministro de Deus é levantado POR DEUS para uma obra de exposição, de evidência (fama), ele ou ela terão a OBRIGAÇÃO de serem exemplos para a nação. Um crente que também é pessoa publica carrega a RESPONSABILIDADE de ser um referencial para milhares de pessoas. Assim, eles passam a representar o Rei diante das mídias. Isso é MUITO sério. Quem se casa pela segunda, terceira, milésima vez que seja, tem OBRIGAÇÃO de dar satisfação ao povo de Deus, a nação, sobre sua conduta. Não tem essa de “a vida é minha”, porque se tiver, então Jesus Cristo NÃO É o Senhor (Dono) daquela pessoa!
 
Portanto, a minha preocupação MAIOR com quem sai se casando de novo é: se ele(ela) se santificou ANTES de se casar DE NOVO. Porque se não se santificou entre um casamento e outro, se entre o casamento desfeito e o início de outro casamento, ele não fez ABSTINÊNCIA, então ele ESTARÁ REPETINDO o mesmo erro  (e sem querer ser pessimista:  já poderá se preparar para o próximo divórcio! O que trará ainda mais escândalos para o Reino de Deus!)
 
Se a raiz da árvore estiver podre, ela não vai durar muito tempo em pé… o primeiro vento vai derrubar.
 
Ou seja, do que adianta o cara se casar (no papel, na igreja, etc, seja pela 2ª, 3ª vez… digo isso porque vejo um monte de gente PRESO a isso, apontando o dedo!) mas do que adianta a preocupação com o “papel”, se na verdade o problema mais sério é que (ENTRE UM CASAMENTO E O OUTRO) ele(ela) pode estar vivendo uma vida sexual ilícita (sem ser casado)!!???
 
O que me escandaliza não é um segundo casamento, é a INCAPACIDADE de quem se divorciou de se GUARDAR sexualmente de novo, ANTES do SEGUNDO/TERCEIRO casamento!!!
 
Entenderam?
 
Isso é GRAVE!
 
Experimente perguntar a algum desses ministros assim:
 
“Você se casou em santidade?”
 
“Você fez abstinência (depois que se separou) até teu 2º/3º casamento?”
 
“Vocês dois se guardaram para o casamento?”
 
Aí vocês vão ver o que é escândalo para Deus.
 
Deus abomina que façamos alianças que não são da vontade dEle.
 
Sexo é aliança, é casamento espiritual entre pessoas. Sexo com quem (ainda) não somos casados é aliança ESTRANHA para Deus! Por isso que a Igreja realiza a cerimônia, para buscar a BENÇÃO de Deus!! E se Ele já abençoou, não podemos quebrar essa aliança.
 
Mas se a outra parte quebrou a aliança com você, então CONTINUE SE MANTENDO FIEL à aliança com Deus: não tenha relações ATÉ você se casar novamente.
 
Se cada um desses ministros famosos tivesse dado a notícia do tempo em suas vidas em que estavam em abstinência, esperando, aguardando em Deus, e se essas notícias tivessem chegado aos nossos ouvidos há 1, 2, 3 anos atrás (ou mais), então possivelmente muitos de nós estaríamos até alegres com o novo casamento deles… por quê?
 
Porque SABERÍAMOS o preço de cruz que cada um teria ofertado diante de Deus.
 
E apesar das derrotas dos divórcios passados que sofreram (porque o divórcio é sim uma grande derrota na vida de um crente) saberíamos que esses ministros haviam se ARREPENDIDO e sido TRANSFORMADOS, coisa que traria GRANDE edificação para a Igreja e a nação.
 
Ninguém é perfeito, mas temos que buscar ser como Jesus.
 
Romanos 12.1,2:
 
“Portanto, irmãos, rogo-lhes pelas misericórdias de Deus que SE ofereçam em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus; este é o culto racional de vocês.
Não se amoldem ao padrão deste mundo, mas transformem-se pela renovação da sua mente, para que sejam capazes de experimentar e comprovar a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.” 
(Bíblia NVI)  
 

veja também