O que fazer quando o amor esfria?

O que fazer quando o amor esfria?

Atualizado: Quinta-feira, 2 Abril de 2009 as 12

Após um certo tempo de namoro, é natural que a emoção e o encantamento do início sofram um desgaste com a rotina. Outras prioridades tomam o lugar, que até então era exclusivo do ser amado; assim, em meio a tantas tarefas e devido às dificuldades que se apresentam no dia-a-dia, aos poucos a relação pode acabar ficando em segundo plano. È preciso muito cuidado para garantir que o seu relacionamento receba toda a atenção necessária e não esfrie.

Para a psicóloga Cristiane Fiaux, nesse início as pessoas tendem a idealizar o ser amado e a própria relação em si. Ela explica que quando estamos envolvidos com alguém, é natural criar expectativas positivas, devido às novidades. Entretanto, no dia-a-dia, ao entrar em contato com as dificuldades, ritmos de vida diferentes e manias, tudo pode mudar. "O tempo faz com que outro lado seja revelado e as pessoas não estão preparadas para isso. Elas não conseguem trabalhar as dificuldades para vencer os obstáculos da rotina", considera.

Parar para pensar nas prioridades da vida e nos interesses do outro é a grande dica que pode evitar crises no relacionamento. Cristiane indica algumas atitudes positivas que podem evitar muitos problemas, como cultivar a relação, reservando tempo para momentos de conversa e passeios. "É preciso manter o diálogo e fazer uma auto-reflexão para descobrir o que cada um precisa, assim dá para dispensar maior atenção às necessidades do casal", indica. A ideia é acreditar no amor e buscar formas de fazer com que a relação volte a ser prazerosa, para não causar comodismo e infelicidade.

Agência Unipress Internacional   

veja também