O silêncio de Deus me deixa inquieto

O silêncio de Deus me deixa inquieto

Atualizado: Quinta-feira, 23 Junho de 2011 as 8:44

Talvez o problema seja somente meu. Quem sabe não estou apurando os ouvidos espirituais nem estou bem sintonizado para ouvir o que Deus tem a dizer. Não é que Deus não esteja comigo; Sinto-o tão junto de mim!

Ando preocupado com o silêncio de Deus sobre a igreja. Explico. As palavras que ouvimos ultimamente dos profetas e pregadores não soam como palavras de Deus, porque são palavras que alimentam o povo com esperanças falsas. Os pregadores que tenho ouvido nos últimos dias se parecem com os profetas dos dias de Jeremias e de Ezequiel que profetizam o que o povo quer ouvir; que falam para dar coceira nos ouvidos do povo. Paulo já dizia que nos dias de hoje as pessoas se cercariam de "mestres segundo as suas próprias cobiças, como que sentindo coceira nos ouvido" (2 Tm 4.3).

O povo gosta de pregadores que lhes acenem uma vida de sucesso; porque tanto o povo quanto os pregadores cobiçam riquezas e fama.

Talvez você me conteste, afirmando que tudo o que Deus tinha a dizer no-lo disse através de seu Filho e dos apóstolos, e concordo com você. Mas, é preciso registrar que ao longo dos séculos Deus sempre vivificou o que ele falou pelo Filho e pelos apóstolos e atualizou o que falara no passado, avivando a igreja e colocando-a no caminho que ele quer que ela trilhe.

Ao que parece a igreja brasileira está feliz e próspera. Seus líderes estão felizes e prósperos. A máquina administrativa eclesial funciona a contento; tudo segue normalmente, por isso Deus vem sendo dispensado. Deus só é solicitado a interferir quando as coisas não estão bem! Raramente se ouve de alguma congregação local que esteja convocando seus membros para dias de jejuns e de arrependimento. Isto tem sido pontual; casos aqui e acolá.

Inda que não consiga ouvir o que Deus esteja dizendo - se é que está dizendo alguma coisa ultimamente - tenho a sensação que Deus está olhando para a igreja brasileira meneando a cabeça em sinal de desaprovação, vendo-a seguir o seu caminho. Sua amada igreja escolheu a prosperidade, a fama, a glória momentânea da terra, as honrarias humanas e vem sistematicamente esquecendo de sua missão na terra.

E Deus está vendo. E Deus está triste! E Deus ficou em silêncio.

Até quando, Senhor, silenciarás e não nos dirás palavra alguma? Ou, repetindo as palavras de Moisés: "Volta-te, Senhor! Até quando? Tem compaixão dos teus servos" (Sl 90.13). E então lembro-me das palavras de Jesus aos seus discípulos: "Ó geração incrédula e perversa! Até quando estarei convosco? Até quando vos sofrerei?" (Mt 17.17). Em outras palavras, até quando vou aguentar tudo isso? Até quando terei que suportar a desobediência de meu povo?

Ao apurar os ouvidos mais atentamente, percebo que Deus não está tão silencioso assim. Ouço ruídos no mundo espiritual. Deus está agindo; está preparando alguma coisa. Vem surpresa pra sua igreja!

Certamente que Deus haverá de interferir no curso da história e a igreja se arrependerá de seus maus caminhos!

Por: João A. de Souza Filho

veja também